Pular para o conteúdo principal

Resenha | Deixe a Neve Cair - John Green, Lauren Myracle e Maureen Johnson

Editora: Rocco
Páginas: 336
Estrelas: ✬✬✬✬
Skoob
Publicado originalmente em 2008 com o título de Let It Snow

Na noite de natal, uma inesperada tempestade de neve transforma uma pequena cidade num inusitado refúgio para insuspeitos encontros românticos. Em Deixe a neve cair, bem-sucedida parceria entre três autores de grande sucesso entre os jovens, John Green, Maureen Johnson e Lauren Myracle escrevem três hilários e encantadores contos de amor, com direito a surpreendentes armadilhas do destino e beijos de tirar o fôlego. Comédia romântica com a assinatura de um dos maiores bestsellers da atualidade, o livro é o presente de Natal perfeito para os fãs de John Green e de histórias de amor e aventura.

Essa é uma doce leitura de Natal, com contos escritos por autores populares hoje. Fiquei surpresa quando pesquisei e descobri que sua primeira publicação foi em 2008. Com seu relançamento e publicação aqui no Brasil no ano passado, muita gente acabou lendo esse livro. 

O primeiro conto inicia toda a jornada desses personagens. Se passa, majoritariamente, em Gracetown. Jubileu terá que passar o Natal com os avós, deixando o namorado para trás, pois seus pais foram presos numa confusão em uma loja que vende itens colecionáveis de Natal. A caminho da casa dos avós, o trem bate em um acúmulo de neve, já que essa é uma das maiores nevascas dos últimos tempos, o que a faz descer em uma lanchonete na estrada. Lá ela conhece um garoto e as coisas se desenrolam.

Esse conto é daquele tipo que você fala "só acontece nos filmes", nesse caso, na literatura. Ela acaba indo passar a noite na casa desse garoto que conhece, assim, do nada, sem conhecê-lo antes. Fosse eu, nunca iria. E se ele fosse um assassino? Um estuprador? Um stalker? A Jubileu até tem esses pensamentos, mas não são prevalentes. Tirando essa parte, o conto é super fofinho. Amor natalino.

O segundo conto, escrito por John Green, traz mais uma amostra da sua proficiência em escrever sobre amizades. Ao receber uma ligação de um amigo que trabalha na lanchonete do primeiro conto, Tobin, Duke e JP se aventuram na nevasca, carregando um twister, numa competição com outras pessoas sobre quem chega primeiro na lanchonete. Adoro como o João Verde trabalha as amizades dos personagens, sempre cheios particularidades que os fazem divertidos e interessantes. 

O terceiro conto, que serve como cola para as outras duas histórias envolve uma personagem "nova" e um velho conhecido nosso desde o primeiro conto. Addie é uma personagem chata pra caramba! Egoísta e autocentrada ao extremo, ela fica responsável por pegar o mini-porquinho de uma de suas melhores amigas na pet shop e...envolvida nos próprios problemas, esquece e o porquinho acaba vendido para outra pessoa. 

Os três contos que juntam no final numa cena excelente, super natalina, emocionante mesmo. Adorei a leitura, que foi super rápida e gostosinha. Não estava com muitas expectativas com o livro, então fiquei surpresa com o quanto gostei de conhecer esses personagens e me envolver com suas histórias.

Eu não sou uma voraz leitora de contos, pois sempre fico com aquele gostinho de quero mais. Parece que contos são o primeiro capítulo de um livro que poderia ser desenvolvido. Mas nessa leitura, mesmo se tratando de contos, não foi a sensação que ficou. Como os três são interligados, acabamos vendo um pouco da continuação dos primeiros e permanecemos no mesmo estado de espírito ao longo do livro. Adorei!

E você? Já leu? Deixe sua opinião nos comentários!

Siga o blog no Google Friend Connect!

Comentários

  1. Li esse livro dia 31/12/2013, tava um calor infernal e mesmo assim consegui entrar no clima de neve e foi uma delícia. Realmente, John Green sabe escrever sobre amizades e cheguei a rir com o conto dele, por toda a situação do grupo. Acho que a Jubileu deu sorte, mas ficou fofo, de qualquer forma. A menina do último conto é quase insuportável, mas, como um milagre de Natal, ela tem sua chance de mudar. Fiquei mais curiosa pela relação dela com o namorado, era um livro que eu leria rs.

    Beijos,
    Ceile.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu adoraria ler um livro de cada conto! É uma leitura que envolve, mesmo no calor, realmente! hehe

      Beijão!

      Excluir
  2. Agora que passou o Natal, esse vai ter que ficar para o Natal de 2015!! hehehe Igual você estava não estou muito na vibe de ler este livro, muitas pessoas falaram malzinho, né? O "Presente do Meu Grande Amor" eu terminei e achei fofissimo!!!! Apesar que em muitos contos dá aquela sensação de que você falou de querer que a história continue! hehehe

    bjokas!
    (sim! estou fazendo overdose de comentários, porque leio suas resenhas no feedly e não consigo comentar por lá! hahaha)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom, vc lê esse no natal de 2015 e eu leio O Presente do meu Grande Amor! hahaha
      Já li sua resenha e fiquei me coçando para ler tb haha
      Eu uso o feedly tb e "oh, dó" podia dar pra comentar nele né?!

      Beijos!!
      PS: adoro overdose de comentários hahaha

      Excluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Resenha | Papillon - Henri Charrière

Editora: Bertrand Páginas: 728 Estrelas: ✬✬✬✬ Skoob Publicado originalmente em 1969 com o título de Papillon

Charriere, condenado à prisão perpétua por um assassinato que não cometeu, foi um dos poucos que conseguiram fugir da Ilha do Diabo, presídio localizado na floresta impenetrável da Guiana Francesa, onde os presos pagavam por seus crimes sofrendo degradações e brutalidades. No livro, ele relata como foi acusado, fala de seu martírio ao longo dos anos de confinamento, além da corrupção entre os guardas e como planejou sua fuga cinematográfica. Quando publicado na França, “Papillon” foi alvo de grande controvérsia. Nunca se soube ao certo se os acontecimentos narrados de fato ocorreram com o autor, como ele alega – o que faria do livro um romance autobiográfico –, ou se a trama é fruto de sua fértil imaginação. “Papillon” é um dos relatos mais impressionantes e realistas de toda a literatura, um feito incrível de engenhosidade humana, força de vontade e perseverança. A história de um …

Resenha | Eu Fui a Melhor Amiga de Jane Austen - Cora Harrison

Editora: Rocco
Páginas: 320
Estrelas: ✬✬✬
Skoob
Publicado originalmente em 2010 com o título de I Was Jane Austen's Best Friend

Chega ao Brasil o livro: "Eu fui a Melhor Amiga de Jane Austen" da autora Cora Harrison. A história tem o objetivo de introduzir os mais jovens ao empolgante mundo dos livros de Jane Austen. O livro traz uma combinação entre fatos históricos e ficção, apresentando a relação entre as adolescentes Jane Austen e sua prima Jenny Cooper.

Top 5 | Livros Apaixonantes

Amanhã é dia dos namorados, por isso, sugiro leituras apaixonantes, que aquecem o coração, seja por seus personagens marcantes ou pelo romance do livro. São livros que li recentemente e que saltaram à mente quando pensei nesse tema.