Pular para o conteúdo principal

Resenha | Só Gosto de Cara Errado - Laura Conrado

Freud, me tira dessa! Teen #1
Editora: Novo Século
Páginas: 168
Estrelas: ✬✬✬✬✬
Publicado em 2013.

Priscila é uma adolescente de 14 anos que, como qualquer outra garota, deseja ter um namorado. O problema é que ela acumula paixões por caras impossíveis, comprometidos, e que não levam nada a sério. Até que surge em sua escola o Cristiano, um gato de covinha por quem Pri se apaixona. Ela faz de tudo para atrair a atenção de Cris com a ajuda de suas inseparáveis amigas: Ana Luiza, Júlia e Rafaela. Contudo, a necessidade de se mostrar perfeita começa a prejudicá-la no colégio e a faz se desentender com uma de suas melhores amigas. Para piorar, o esforço de Pri em agradá-lo parecia não surtir efeito, afinal, o rapaz vivia sumindo. Chateada, ela pede ajuda à mãe, que a encaminha para a psicoterapia. A partir de então, Pri confronta algumas mágoas de sua infância, a relação intensa (e tensa!) com seu pai e a ideia que tem sobre o amor. Com delicadeza e bom humor, o primeiro livro da série teen de Freud, me tira dessa! aborda autoestima, relacionamento entre pais e filhos e o amadurecimento para fazer boas escolhas.


Começo dizendo que não, não sou o público alvo desse livro, não tenho 14 anos, já passei da fase de amores impossíveis, não estou no colégio, não moro com meus pais. Mas ainda assim, AMEI esse livro.

Eu já sabia que a escrita da autora era legal, li Freud, me tira dessa e viciei. Então, esperava uma leitura divertida, mas, sabe? Daqueles livros que depois que você fecha a contracapa, guarda na estante e esquece. Ledo engano.

Priscila sou eu! Essa menina fui eu aos 14 anos, com todos os seus problemas. Senti como se estivesse lendo a minha própria história e isso me pegou de um jeito tão inesperado, cheguei a me assustar. 

Não quero falar muito da história porque o livro é curtinho. Mas o livro fala sobre a vida da Priscila, que quer se apaixonar e namorar, mas só gosta de cara errado. Ele puxa o gancho da outra série da autora que é adulta, do Freud, me tira dessa, para o juvenil. Ou seja, a protagonista ao mesmo tempo que "vive sua vida", vai a um psicólogo/psicanalista e tenta superar seus problemas.

Dada a minha identificação anormal com a personagem, acho que não sou imparcial para julgar. Mas o livro é divertido, dramático, curtinho, mas gostosinho. É o primeiro de uma série de quatro livros e tem uma capa linda cor de sorvete de uva (meu preferido ♥).

E você? Já leu? Deixe sua opinião nos comentários!
Siga o blog no Google Friend Connect.



Comentários

  1. Parece que me identificarei com a protagonista também haha
    Nunca li nada da autora e essa parece uma leitura leve e divertida. Talvez eu leia pra me curar da minha próxima ressaca literária.

    Beijos,
    http://livrodeunicornios.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Oi Rafa, tudo bem?
    Ainda não li nada da Laura, mas gostei de saber sua opinião sobre esse livro. Tenho muita vontade de ler Freud, me tira dessa! e como esse ano quero ler mais chick-lits acho que vou incluir esse na minha lista :)
    Beijos e boas leituras nesse "feriado" :)

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Resenha | Primeiro ano - Scott Turow

Editora : Record Páginas : 220 Estrelas : ✬✬✬✬ Skoob Publicado em 1977. Ao narrar as angústias, as dificuldades, os desafios e os triunfos que marcaram seu primeiro ano na Faculdade de Direito de Harvard, Scott Turow denuncia problemas surpreendentes no sistema de educação jurídica de uma das mais antigas e conceituadas instituições de ensino dos Estados Unidos. Um relato dramático e um importante depoimento do autor.

Resenha | As Florestas do Silêncio - Emily Rodda

Deltora Quest - Livro 1 Editora : Fundamento Páginas : 104 Estrelas :  ✬ ✬ ✬ ✬ Skoob Publicado originalmente em 2000 com o título de The Forests of Silence O maligno Senhor das Sombras está tramando invadir Deltora e escravizar o seu povo. Há somente uma coisa que o impede: o mágico Cinturão de Deltora com suas sete pedras preciosas de fantástico e misterioso poder. Quando as pedras são roubadas e escondidas em locais sombrios e terríveis em todo o reino, o Senhor das Sombras triunfa e Deltora está perdida. Em segredo, com apenas um mapa desenhado à mão para guia-los, dois estranhos companheiros saem numa perigosa busca. Determinados a encontrar as pedras perdidas e livrar seu país do tirano, eles lutam para atingir sua primeira meta - as sinistras "Florestas do Silêncio".

Resenha | A Arte de ter Razão - Arthur Schopenhauer

Editora : Faro Editorial Páginas : 128 Estrelas : ✬✬✬ Skoob Publicado em 1831. A forma como nos comportamos socialmente não mudou muito desde Aristóteles. Partindo dos escritos do pensador grego, Schopenhauer desenvolve em sua Dialética Erística, 38 estratégias sobre a arte de vencer um oponente num debate não importando os meios. E, para isso, mostra os ardis da maior ferramenta que todos possuímos, a palavra. Usar argumentos e estratégias certas numa conversa é uma arma poderosa em qualquer momento. E tanto vale para quem quer reforçar um talento, evitar ciladas dialéticas, ou simplesmente estar bem preparado para negociações ou qualquer outra ocasião que exija argumentação... o que acontece em todos os momentos da vida. Essas estratégias não foram inventadas por Schopenhauer. Seu trabalho foi identifica-las, reuni-las de modo coerente, mostrando como são utilizadas, em quais momentos elas surgem em meio a uma discussão, de modo que você possa utilizar-se deste livro