Pular para o conteúdo principal

Resenha | Os Grandes Filósofos que Fracassaram no Amor - Andrew Shaffer



Editora: Leya
Páginas: 208
Estrelas: 3/5
Skoob
-Publicado originalmente em 2011 com o título de Great Philosophers Who Failed at Love.

Quem nunca se perguntou: realmente existe o amor verdadeiro? Quais os segredos para um relacionamento bem-sucedido? Sou o único infeliz no amor? Fique tranquilo leitor, você não é o último romântico e seu caso não é impossível. A não ser que você seja um grande filósofo. O livro relata de forma bem-humorada a vida amorosa de 37 filósofos, de Sócrates à Tolstoi, mostrando que philein ("amar") e sophia ("sabedoria") não andam tão juntas assim. Enquanto a maioria de nós já passou por dificuldades amorosas, as histórias dos problemas e das indiscrições românticas de muitos filósofos ganham de longe. Você pode ter esquecido um aniversário de casamento, mas certamente não estrangulou acidentalmente sua esposa (Louis Althusser), ou foi obrigado a dividir uma cela com uma prostituta por causa de sua concepção religiosa (São Tomás de Aquino), ou pior ainda, foi castrado após mandar a esposa para um convento a pedido da própria (Pedro Abelardo).


É Valentine's Day, mas nem tudo são flores, certo?

Esse livro é composto por pequenos capítulos com um breve (breve mesmo) histórico de cada filósofo contendo um pouquinho de suas teorias, mas principalmente como era sua relação com amor e casamento. Na sua maior parte homens, a impressão que eu tive foi que ser filósofo e felicidade matrimonial são incompatíveis, seja por medo de mulheres, convicções religiosas ou dedicação à escrita. 

Algumas das histórias são bizarras, Diógenes, por exemplo, quando questionado a respeito de se masturbar em público disse "Gostaria de poder me livrar da fome alisando a barriga."

O autor apresenta alguns comentários sarcásticos e engraçados, mas a real graça desse livro são os trechos de cartas dos filósofos. Você se sente invadindo a privacidade alheia, mas superado esse desconforto, tem coisas muito diferentes para se ler.

Eu li a edição kindle desse livro e achei que faltou um pouco de cuidado, ao final do livro tem uma tabela de linha do tempo e em algumas páginas dela, é impossível ler o que fica no canto direito. Isso, infelizmente é comum em e-books, mas com a popularização dos e-readers no Brasil, espero que no futuro as editoras fiquem mais atentas com a edição de livros eletrônicos.

Não é um livro essencial para se ler, porém é divertido e curtinho. Talvez o autor pudesse ter se aproveitado mais do tópico e explorado mais as teses filosóficas, quem sabe incentivando mais pessoas a lerem filosofia. Eu gosto bastante de filosofia, mas às vezes reluto em pegar algum livro sobre o assunto para ler por idealizar os autores, pensar que são difíceis demais e que eu não vou entender, e com Os Grandes Filósofos que Fracassaram no Amor você percebe que eles podem ter tido pensamentos que mudaram a história, mas eram humanos, também tinham suas esquisitices pessoais.

Você gosta de filosofia? Tem curiosidade de conhecer mais? Deixe sua opinião nos comentários!

Comentários

  1. Oi, Rafa!! Sempre vejo seus comentários no meu blog, mas você nunca tinha deixado antes o link do seu para eu retribuir a visita! Gosto muito dos seus comentários, você é bem participativa por lá =) Não conhecia esse livro e achei o título bem chamativo e a capa linda, amei! É um tema que eu super leria e que tenho certeza que irá me agradar. Pena que o ebook tem esses problemas =/
    Beijos!

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Camylla!
      Acho que o mercado de e-books brasileiro ainda está em construção, já houve melhora e creio que ainda virão mais!
      Bjs

      Excluir
  3. Há algum tempo atrás comecei a me aventurar pela filosofia, iniciando por Platão, mas acabei largando mão por preguiça e, pelo mesmo motivo que citou, achar um pouco complexo. Pretendo tentar novamente em breve. Esse relato do Diógenes foi muito engraçado, vou até anotar no meu caderninho de notas. Assim que tiver me aprofundado um pouco mais em filosofia, com certeza, Os Grandes Filósofos que Fracassaram no Amor vai estar na lista.

    Bjoos Rafa

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, George!
      Eu tenho até vontade de fazer faculdade de filosofia, por pura curiosidade mesmo! Fazer por prazer e tentar entender melhor. O pouco que aprendo expande a minha visão de mundo em quilômetros! As vezes, chega a ser triste, pois problemas da época de Platão ainda hoje são problemas! haha

      Beijos

      Excluir
    2. É verdade Rafa! Essa expansão mental sera de boa valia caso eu tome vergonha e estude mais filosofia rS'. Sabe, o pouco que li me deixou espantado. Homens de quatro mil anos atrás com pensamentos de tão profunda sabedoria, que raramente se encontra hoje, apesar de tanta evolução.

      Bjooos

      Excluir
    3. Exato, eu também fico chocada! Ultimamente eu tenho lido mais filosofia e sociologia jurídica, por causa da faculdade. Se você ler alguma coisa interessante, me conta. Eu adoraria saber ;) quem sabe eu leio também e a gente conversa.

      Beijos

      Excluir
  4. Eu tenho muito interesse em ler esse livro, queria justamente comprar par ao Kindle, mas depois do seu comentário sobre a tabela, acho que vou deixar para a versão física.

    Anna - http://pausaparaumcafe.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, vale a pena comprar a versão kindle se a diferença de preços for grande. A formatação da tabela está ruim mesmo, mas o conteúdo dela é um resumo do que foi dito nos livros, como uma linha do tempo. Talvez não faça tanta falta assim hehe
      Beijos!

      Excluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Resenha | Primeiro ano - Scott Turow

Editora : Record Páginas : 220 Estrelas : ✬✬✬✬ Skoob Publicado em 1977. Ao narrar as angústias, as dificuldades, os desafios e os triunfos que marcaram seu primeiro ano na Faculdade de Direito de Harvard, Scott Turow denuncia problemas surpreendentes no sistema de educação jurídica de uma das mais antigas e conceituadas instituições de ensino dos Estados Unidos. Um relato dramático e um importante depoimento do autor.

Resenha | A Arte de ter Razão - Arthur Schopenhauer

Editora : Faro Editorial Páginas : 128 Estrelas : ✬✬✬ Skoob Publicado em 1831. A forma como nos comportamos socialmente não mudou muito desde Aristóteles. Partindo dos escritos do pensador grego, Schopenhauer desenvolve em sua Dialética Erística, 38 estratégias sobre a arte de vencer um oponente num debate não importando os meios. E, para isso, mostra os ardis da maior ferramenta que todos possuímos, a palavra. Usar argumentos e estratégias certas numa conversa é uma arma poderosa em qualquer momento. E tanto vale para quem quer reforçar um talento, evitar ciladas dialéticas, ou simplesmente estar bem preparado para negociações ou qualquer outra ocasião que exija argumentação... o que acontece em todos os momentos da vida. Essas estratégias não foram inventadas por Schopenhauer. Seu trabalho foi identifica-las, reuni-las de modo coerente, mostrando como são utilizadas, em quais momentos elas surgem em meio a uma discussão, de modo que você possa utilizar-se deste livro

Vi na Livraria | A Taberna - Émile Zola

Um livro depravado do século XIX.