Pular para o conteúdo principal

Resenha | Summer and The City - Candace Bushnell

The Carrie Diaries #2
Editora: Harper Collins
Páginas: 400
Estrelas: ✬✬✬
Skoob

Publicado originalmente em 2011.

Compre na Amazon: Summer and the City: A Carrie Diaries Novel

On this sequel of 'The Carrie Diaries', readers will follow Carrie as "she learns to navigate the Big Apple." During this "summer of firsts," Carrie will begin her love affair with New York City, make lifelong friends, and meet some fascinating guys that populated her early life.

Eu fico surpresa com a quantidade de gente que não gosta dessa série. Li "The Carrie Diaries" no ano passado e agora, continuei com Summer and The City e admito, não é uma série de alta qualidade, mas é bem divertidinho e cumpre seu propósito.

O que talvez influencie é que quando eu li esses livros, eu estava no exato humor para lê-los. Precisava com urgência de um romance bobinho, fácil de ler, que me colocasse para cima.

"Always look like if you know where you're going even if you don't. Move fast and always wear shoes you can run in."
Esses são os conselhos iniciais que a Sam dá para a Carrie na sua primeira experiência na Big Apple. Ela está noiva de um ricaço e pretende se casar, ser uma dama da sociedade. Além dela, temos a primeira aparição de Miranda *.* que é bem como eu imaginei que ela fosse quando jovem, ela e Carrie se conhecem em um protesto haha.

Carrie está fazendo um curso de escrita enquanto decide se vai ou não para Brown, mora numa espécie de pensão com outra menina. Começa a namorar um famoso escritor de peças e até tenta escrever uma peça também.

O livro tem aqueles monólogos famosos com os pensamentos da Carrie, que é o que ela escreve no diário. Ele traz também todas aquelas dúvidas adolescentes típicas, como por que ele ainda não ligou? Será que vamos terminar? Todos os homens são cretinos?

Assim, a parte amorosa da vida da Carrie é um lixo nesse livro. Ela faz todas as escolhas erradas e rola um negócio meio irreal lá para o final. Mas o livro como um todo, como já dito, serve seu propósito. É um romance adolescente, não espere nada além disso. Eu gostei muito mais do primeiro livro da série, mas se houver um terceiro, eu vou ler também haha

Para quem assiste a série de TV adaptada desses livros só tenho a dizer que embora a série tenha alguma fidelidade ao livro, tem grandes diferenças também. Eu diria importantes, talvez, porque na série por exemplo o Sebastian é muito dreamy e adora a Carrie, no livro nem tanto, o que eu acho que dá um background mais verdadeiro para a futura Carrie, que escreve sobre sexo e decepções amorosas.

Eu sei que esse título muita gente já leu e tem opiniões a respeito. Deixe nos comentários ;)

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Resenha | Primeiro ano - Scott Turow

Editora : Record Páginas : 220 Estrelas : ✬✬✬✬ Skoob Publicado em 1977. Ao narrar as angústias, as dificuldades, os desafios e os triunfos que marcaram seu primeiro ano na Faculdade de Direito de Harvard, Scott Turow denuncia problemas surpreendentes no sistema de educação jurídica de uma das mais antigas e conceituadas instituições de ensino dos Estados Unidos. Um relato dramático e um importante depoimento do autor.

Resenha | A Arte de ter Razão - Arthur Schopenhauer

Editora : Faro Editorial Páginas : 128 Estrelas : ✬✬✬ Skoob Publicado em 1831. A forma como nos comportamos socialmente não mudou muito desde Aristóteles. Partindo dos escritos do pensador grego, Schopenhauer desenvolve em sua Dialética Erística, 38 estratégias sobre a arte de vencer um oponente num debate não importando os meios. E, para isso, mostra os ardis da maior ferramenta que todos possuímos, a palavra. Usar argumentos e estratégias certas numa conversa é uma arma poderosa em qualquer momento. E tanto vale para quem quer reforçar um talento, evitar ciladas dialéticas, ou simplesmente estar bem preparado para negociações ou qualquer outra ocasião que exija argumentação... o que acontece em todos os momentos da vida. Essas estratégias não foram inventadas por Schopenhauer. Seu trabalho foi identifica-las, reuni-las de modo coerente, mostrando como são utilizadas, em quais momentos elas surgem em meio a uma discussão, de modo que você possa utilizar-se deste livro

Resenha | Papillon - Henri Charrière

Editora : Bertrand Páginas : 728 Estrelas : ✬✬✬✬ Skoob Publicado originalmente em 1969 com o título de Papillon Charriere, condenado à prisão perpétua por um assassinato que não cometeu, foi um dos poucos que conseguiram fugir da Ilha do Diabo, presídio localizado na floresta impenetrável da Guiana Francesa, onde os presos pagavam por seus crimes sofrendo degradações e brutalidades. No livro, ele relata como foi acusado, fala de seu martírio ao longo dos anos de confinamento, além da corrupção entre os guardas e como planejou sua fuga cinematográfica. Quando publicado na França, “Papillon” foi alvo de grande controvérsia. Nunca se soube ao certo se os acontecimentos narrados de fato ocorreram com o autor, como ele alega – o que faria do livro um romance autobiográfico –, ou se a trama é fruto de sua fértil imaginação. “Papillon” é um dos relatos mais impressionantes e realistas de toda a literatura, um feito incrível de engenhosidade humana, força de vontade e persever