Pular para o conteúdo principal

TAG | Doenças Literárias


Fui indicada pela Camylla, do blog Forever a Bookaholic há muito tempo atrás para responder essa TAG. Lá vai:



Regras:
- Agradecer quem indicou.
- Escolher um livro para cada doença e falar sua opinião sobre ele.
- Indicar 5 blogs para responderem.

Diabetes: um livro muito doce
Quem leu, sabe. Esse livro é de uma doçura ímpar!


Catapora: um livro que você leu e não lerá de novo
Tive que ler para a escola ou para o vestibular, já não me recordo mais. E não pretendo ler de novo, nem que me paguem! haha


Ciclo Menstrual: um livro que você relê constantemente
Orgulho e Preconceito  ♥
Curiosamente, nessa edição, eu não li ainda. Mas já li em português e no original, e já estou com vontade de reler novamente.


Gripe: um livro que se espalhou como vírus
Eu quis fugir da resposta-padrão para essa pergunta e citar A Culpa é das Estrelas, então, escolhi a Becky. Com o filme, se espalhou rapidamente e lembro até que a roupa que ela usa no pôster do filme foi moda por um tempo haha


Asma: um livro que tirou seu fôlego
O fôlego, o sono, a vida. Enquanto não terminei, não vivi. Li em um dia. Tem resenha no blog!


Insônia: um livro que te tirou o sono
Eu poderia repetir e falar Divergente novamente. Porém, admirando a estante, lembrei daquela sensação de aguardar os livros do HP e da corrida para devorar o lançamento *-*
Olha o estado que a minha edição está, com certeza foi lido, relido, trelido...


Amnésia: um livro que você não lembra muito bem
Lembro que gostei da leitura, porém, nada mais. Na fila de releitura!


Doenças de Viagem: um livro que te leva para outra época/mundo/lugar
Do autor, eu li A Revolução dos Bichos e 1984, ambos me levam para fora do corpo e para dentro da história. Nesse em especial, me sinto uma porquinha na fazenda. haha
Livro excelente *-*


Obrigada, Camylla pela indicação da TAG, foi muito divertido pensar nas respostas! Não sei quem ainda não fez essa tag, porém, se você não fez, sinta-se tag-eado!

Deixe sua opinião nos comentários!

Comentários

  1. Oi Rafa,
    Estou lendo Orgulho e Preconceito pela segunda vez, haha. Adorei a tag!
    Tão doce e tão amarga.



    ResponderExcluir
  2. Quero muito responder essa TAG! (:
    Beijo!

    http://staffbooks.blogspot.com.br/2014/08/resenha-assassins-creed-renascenca.html

    ResponderExcluir
  3. Adorei!! Vou responder também...
    girlunlovedblog.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Olá..
    Que bom que você respondeu a tag :)
    A vida do livreiro eu preciso ler! Tá todo mundo falando desse livro..
    E eh sempre bom reler livros, principamente quando são ótimos como Orgulho e Preconceito..

    http://foreverabookaholic.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É muito bom, Camylla! E verdade, Orgulho e Preconceito s2

      Bjs

      Excluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Resenha | Primeiro ano - Scott Turow

Editora : Record Páginas : 220 Estrelas : ✬✬✬✬ Skoob Publicado em 1977. Ao narrar as angústias, as dificuldades, os desafios e os triunfos que marcaram seu primeiro ano na Faculdade de Direito de Harvard, Scott Turow denuncia problemas surpreendentes no sistema de educação jurídica de uma das mais antigas e conceituadas instituições de ensino dos Estados Unidos. Um relato dramático e um importante depoimento do autor.

Resenha | A Arte de ter Razão - Arthur Schopenhauer

Editora : Faro Editorial Páginas : 128 Estrelas : ✬✬✬ Skoob Publicado em 1831. A forma como nos comportamos socialmente não mudou muito desde Aristóteles. Partindo dos escritos do pensador grego, Schopenhauer desenvolve em sua Dialética Erística, 38 estratégias sobre a arte de vencer um oponente num debate não importando os meios. E, para isso, mostra os ardis da maior ferramenta que todos possuímos, a palavra. Usar argumentos e estratégias certas numa conversa é uma arma poderosa em qualquer momento. E tanto vale para quem quer reforçar um talento, evitar ciladas dialéticas, ou simplesmente estar bem preparado para negociações ou qualquer outra ocasião que exija argumentação... o que acontece em todos os momentos da vida. Essas estratégias não foram inventadas por Schopenhauer. Seu trabalho foi identifica-las, reuni-las de modo coerente, mostrando como são utilizadas, em quais momentos elas surgem em meio a uma discussão, de modo que você possa utilizar-se deste livro

Resenha | Papillon - Henri Charrière

Editora : Bertrand Páginas : 728 Estrelas : ✬✬✬✬ Skoob Publicado originalmente em 1969 com o título de Papillon Charriere, condenado à prisão perpétua por um assassinato que não cometeu, foi um dos poucos que conseguiram fugir da Ilha do Diabo, presídio localizado na floresta impenetrável da Guiana Francesa, onde os presos pagavam por seus crimes sofrendo degradações e brutalidades. No livro, ele relata como foi acusado, fala de seu martírio ao longo dos anos de confinamento, além da corrupção entre os guardas e como planejou sua fuga cinematográfica. Quando publicado na França, “Papillon” foi alvo de grande controvérsia. Nunca se soube ao certo se os acontecimentos narrados de fato ocorreram com o autor, como ele alega – o que faria do livro um romance autobiográfico –, ou se a trama é fruto de sua fértil imaginação. “Papillon” é um dos relatos mais impressionantes e realistas de toda a literatura, um feito incrível de engenhosidade humana, força de vontade e persever