Pular para o conteúdo principal

Como me organizo?


Se tem uma coisa que cada vez mais me interessa e tem se tornado cada vez mais importante na minha vida, é saber como organizar todas as atividades que quero realizar.
Eu adoro ler posts sobre isso, então, resolvi compartilhar com vocês também, o que eu tenho feito nessa área.


Como vocês podem ver na foto acima, uso uma agenda semanal, bem simples. Comprei no Submarino no fim do ano passado. Nela, eu anoto tudo que tem data e é importante para mim: datas de provas, trabalhos, feriados, quando vou viajar para casa, horário dos jogos do Inter, quando tem que pagar aluguel, etc.

Tudo que tem data, vai para a agenda.

Depois, comecei esse ano a imprimir tabelas como as abaixo. Assim consigo ter uma visão de tempo disponível e posso planejar quando cada coisa pode ser feita. Em cinza, horários de aula e de estágio. Nas células brancas, eu vou planejando o que preciso fazer.


Fiz no word mesmo, com as horas em que eu estou acordada, das 6h da manhã até a meia-noite.

Quando tenho um compromisso marcado na agenda, já reservo o tempo que vou gastar com a tarefa pintando a célula branca com lápis de cor mesmo.

É assim que organizo meus estudos também. Ultimamente dedico 3h diárias líquidas (ou seja, 3 blocos de 50 minutos e um de meia hora) para estudar em dias de semana. Planejo as matérias semanalmente de acordo com, por exemplo, se tiver uma prova na semana que vem, dedico maior tempo a esta matéria.

Também assisto vídeo-aulas, que não entram nessas "3 horas líquidas" e dedico tempo às leituras do TFG também. Tenho tempo separado também para resolução de questões e leitura da "lei pura".

Aos fins de semana, aumentei esse tempo para 6h, a depender dos eventos da semana. Por exemplo, nesta semana corrente, eu vou assistir à um congresso, então, diminui um pouco desse tempo.

Além disso, no verso dessa mesma folha, elaboro um cardápio semanal, leituras que pretendo realizar nesta semana, séries que pretendo assistir, posts que quero fazer nessa semana e tarefas avulsas que preciso realizar (como marcar dentista, por exemplo).

O que facilita MUITO a semana. Já que vou ao mercado, em regra, uma vez por semana, já com a lista de compras pronta. Já sei de antemão tudo que tenho que realizar. Posso planejar quando estou na rua de modo que fique simples de seguir. Então vou riscando tudo que for feito. 

É uma satisfação enorme ver as tarefas sendo concluídas.

Mas não sou xiita com relação a essas tarefas e horários. Se surgir um imprevisto, não me martirizo por não ter cumprido determinada tarefa. E também não sacrifico tempo do meu lazer para fazer mais coisas, tenho tempo para ler, ver séries, passear com os amigos, falar com a família, assistir aos jogos do meu time.


E também comecei a usar nesse ano, essas bolinhas coloridas para marcar objetivos que tenho. Por exemplo, eu uso o Google Fit no celular para monitorar o quanto de atividades físicas realizo no dia (até me surpreendi com a média de 1h20minutos diárias de caminhadas), no final do dia, se atingi minha meta, coloco uma bolinha no dia.

Cada bolinha tem um objetivo atrelado.

Dá para ver que não foram todos os dias que cumpri tudo que queria, porém, fiquei satisfeita com o colorido do mês passado. Foi um mês cheio, mas que consegui cumprir de maneira satisfatória os meus objetivos e tarefas.


Outros aplicativos que utilizo:

Todoist - para tarefas mais rápidas e recorrentes, como as referentes à limpeza da casa.
Evernote - para salvar ideias.
MyFitnessPal - para monitorar minha alimentação.
AprovadoApp - para monitorar horas de estudo.


Espero que vocês gostem desse post meio diferente, que seja útil para alguém. Você tem essa preocupação também? Como você se organiza?
Podem me dar dicas também, estou sempre mudando minha organização! Vou adorar!
Siga o blog no Google Friend Connect.



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Resenha | Papillon - Henri Charrière

Editora: Bertrand Páginas: 728 Estrelas: ✬✬✬✬ Skoob Publicado originalmente em 1969 com o título de Papillon

Charriere, condenado à prisão perpétua por um assassinato que não cometeu, foi um dos poucos que conseguiram fugir da Ilha do Diabo, presídio localizado na floresta impenetrável da Guiana Francesa, onde os presos pagavam por seus crimes sofrendo degradações e brutalidades. No livro, ele relata como foi acusado, fala de seu martírio ao longo dos anos de confinamento, além da corrupção entre os guardas e como planejou sua fuga cinematográfica. Quando publicado na França, “Papillon” foi alvo de grande controvérsia. Nunca se soube ao certo se os acontecimentos narrados de fato ocorreram com o autor, como ele alega – o que faria do livro um romance autobiográfico –, ou se a trama é fruto de sua fértil imaginação. “Papillon” é um dos relatos mais impressionantes e realistas de toda a literatura, um feito incrível de engenhosidade humana, força de vontade e perseverança. A história de um …

Resenha | Eu Fui a Melhor Amiga de Jane Austen - Cora Harrison

Editora: Rocco
Páginas: 320
Estrelas: ✬✬✬
Skoob
Publicado originalmente em 2010 com o título de I Was Jane Austen's Best Friend

Chega ao Brasil o livro: "Eu fui a Melhor Amiga de Jane Austen" da autora Cora Harrison. A história tem o objetivo de introduzir os mais jovens ao empolgante mundo dos livros de Jane Austen. O livro traz uma combinação entre fatos históricos e ficção, apresentando a relação entre as adolescentes Jane Austen e sua prima Jenny Cooper.

Top 5 | Livros Apaixonantes

Amanhã é dia dos namorados, por isso, sugiro leituras apaixonantes, que aquecem o coração, seja por seus personagens marcantes ou pelo romance do livro. São livros que li recentemente e que saltaram à mente quando pensei nesse tema.