Pular para o conteúdo principal

O que tenho assistido (2)


Nestas últimas semanas, assisti alguns filmes. Um super diferente do outro, dois baseados em livros e outros dois não (até onde sei...).




Resenha do livro Preciosa.
Resenha do livro Em Chamas.

A história de Preciosa é muito triste, tanto em livro quanto em filme. Eu já li e resenhei o livro, e na época, fiquei muito chocada com a violência crua e o descaso daquela realidade, o filme continua mostrando isso tudo, mas de uma maneira mais sutil. Mantém o choque do livro, porém não é tão gráfico quanto ele, o que é até um bônus, seria enojante se eles fossem retratar mais as cenas de violência.

Assisti também Em Chamas, já lido e resenhado também. Eu gostei do filme, embora eu ache que os filmes foquem muito mais no visual, no figurino e nas locações do que na história distópica mesmo. Ansiosa por A Esperança, parte 1.


Não poderia faltar uma comédia romântica daquelas bem bobinhas. Como perder um homem em 10 dias não é um filme recente, mas eu só assisti agora. Como todo bom clichê em época de TPM, quase chorei, torci pelos personagens, sofri junto. 

E La Cama é uma comédia mexicana. São histórias contadas a partir de camas, começando pela cama de um homem recém separado, depois pela cama de uma adolescente e assim vai. Não achei que serviu de comédia, em poucas partes dei risada, mas achei diferente e que valeu a pena.

O que você tem assistido? Deixe sua opinião nos comentários!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Resenha | Primeiro ano - Scott Turow

Editora : Record Páginas : 220 Estrelas : ✬✬✬✬ Skoob Publicado em 1977. Ao narrar as angústias, as dificuldades, os desafios e os triunfos que marcaram seu primeiro ano na Faculdade de Direito de Harvard, Scott Turow denuncia problemas surpreendentes no sistema de educação jurídica de uma das mais antigas e conceituadas instituições de ensino dos Estados Unidos. Um relato dramático e um importante depoimento do autor.

Resenha | A Arte de ter Razão - Arthur Schopenhauer

Editora : Faro Editorial Páginas : 128 Estrelas : ✬✬✬ Skoob Publicado em 1831. A forma como nos comportamos socialmente não mudou muito desde Aristóteles. Partindo dos escritos do pensador grego, Schopenhauer desenvolve em sua Dialética Erística, 38 estratégias sobre a arte de vencer um oponente num debate não importando os meios. E, para isso, mostra os ardis da maior ferramenta que todos possuímos, a palavra. Usar argumentos e estratégias certas numa conversa é uma arma poderosa em qualquer momento. E tanto vale para quem quer reforçar um talento, evitar ciladas dialéticas, ou simplesmente estar bem preparado para negociações ou qualquer outra ocasião que exija argumentação... o que acontece em todos os momentos da vida. Essas estratégias não foram inventadas por Schopenhauer. Seu trabalho foi identifica-las, reuni-las de modo coerente, mostrando como são utilizadas, em quais momentos elas surgem em meio a uma discussão, de modo que você possa utilizar-se deste livro

Vi na Livraria | A Taberna - Émile Zola

Um livro depravado do século XIX.