Pular para o conteúdo principal

The Lizzie Bennet Diaries


The Lizzie Bennet Diaries é uma web série baseada, como o próprio nome diz, na obra Orgulho e Preconceito da Jane Austen.





Não é segredo de ninguém que eu adoro as obras de Jane Austen e seus spin-offs modernos. Fazia um bom tempo que eu queria assistir essa web série, mas nunca comecei, até alguns dias atrás.

Com episódios de 3-4 minutos, a série é uma modernização com Lizzie, Jane, Lydia (por algum motivo a Mary foi transformada em prima), Darcy e Bing Lee. 

Eu me apaixonei, é claro. Em forma de diário ou vlog, como queira, Lizzie vai contando os eventos desde o começo com a chegada de Bing Lee até...vocês sabem né?

É engraçada, inteligente e as modernizações foram muito bem boladas. Por exemplo, o Sr. Collins é um executivo de mídias digitais, assim como o Sr. Darcy. Bing Lee é estudante de medicina e a melhor, na minha opinião, foi "a junção" de Lydia e o Sr. Wickham (que eu não vou contar, mas foi muito legal a maneira que eles encontraram de atualizar essa parte).




A web série conta com alguns canais spin-off, como o da Lydia. Não tanto divertido quanto o original, mas ainda assim vale a pena assistir. Quando ela não está "invadindo" os vídeos da Lizzie, ela vloga por si mesma. Também tem spin-offs com a Charlotte e a Gigi Darcy, mas eu não assisti.

E você? Já assistiu a web série? Deixe sua opinião nos comentários!

Comentários

  1. Assisti a web serie junto com os spin offs (e bom assistir tudo certinho na hora em que foram postados pra não perder o fio da meada apesar de ja conhecer a história) e eu achei incrível.
    Assisti emma approved, a que acabou recentemente e tambem amei!
    Agora preciso assistir frankestein..
    Forever a Bookaholic
    Curta a página do blog

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu vi o primeiro de Emma Aproved e comecei Frankenstein também! Adorei as produções *-* conteúdo digital de qualidade!

      Beijão

      Excluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Resenha | Primeiro ano - Scott Turow

Editora : Record Páginas : 220 Estrelas : ✬✬✬✬ Skoob Publicado em 1977. Ao narrar as angústias, as dificuldades, os desafios e os triunfos que marcaram seu primeiro ano na Faculdade de Direito de Harvard, Scott Turow denuncia problemas surpreendentes no sistema de educação jurídica de uma das mais antigas e conceituadas instituições de ensino dos Estados Unidos. Um relato dramático e um importante depoimento do autor.

Resenha | As Florestas do Silêncio - Emily Rodda

Deltora Quest - Livro 1 Editora : Fundamento Páginas : 104 Estrelas :  ✬ ✬ ✬ ✬ Skoob Publicado originalmente em 2000 com o título de The Forests of Silence O maligno Senhor das Sombras está tramando invadir Deltora e escravizar o seu povo. Há somente uma coisa que o impede: o mágico Cinturão de Deltora com suas sete pedras preciosas de fantástico e misterioso poder. Quando as pedras são roubadas e escondidas em locais sombrios e terríveis em todo o reino, o Senhor das Sombras triunfa e Deltora está perdida. Em segredo, com apenas um mapa desenhado à mão para guia-los, dois estranhos companheiros saem numa perigosa busca. Determinados a encontrar as pedras perdidas e livrar seu país do tirano, eles lutam para atingir sua primeira meta - as sinistras "Florestas do Silêncio".

Resenha | A Arte de ter Razão - Arthur Schopenhauer

Editora : Faro Editorial Páginas : 128 Estrelas : ✬✬✬ Skoob Publicado em 1831. A forma como nos comportamos socialmente não mudou muito desde Aristóteles. Partindo dos escritos do pensador grego, Schopenhauer desenvolve em sua Dialética Erística, 38 estratégias sobre a arte de vencer um oponente num debate não importando os meios. E, para isso, mostra os ardis da maior ferramenta que todos possuímos, a palavra. Usar argumentos e estratégias certas numa conversa é uma arma poderosa em qualquer momento. E tanto vale para quem quer reforçar um talento, evitar ciladas dialéticas, ou simplesmente estar bem preparado para negociações ou qualquer outra ocasião que exija argumentação... o que acontece em todos os momentos da vida. Essas estratégias não foram inventadas por Schopenhauer. Seu trabalho foi identifica-las, reuni-las de modo coerente, mostrando como são utilizadas, em quais momentos elas surgem em meio a uma discussão, de modo que você possa utilizar-se deste livro