Pular para o conteúdo principal

Mini Opiniões #1


1- O pequeno livro de Hai-Kais do Menino Maluquinho
Hai-kais são poeminhas com métrica certa vindos do Japão, como o nome sugere. Esse livrinho é para aqueles momentos de ócio, tire 5 minutinhos e aprecie.

2- A mulher que não prestava - Tati Bernardi
Eu conheci a Tati Bernardi no facebook, dadas as inúmeras citações dela. Fui conferir uma obra da autora e gostei. São textos, mas carregam emoções como se fossem poesias.

3- Lyrics without music - Nick Gerrard
Ano passado eu comecei a ler poemas em voz alta, em português e inglês, para praticar a dicção. Um dos livros que peguei com esse propósito foi esse. São poemas fáceis de ler, com rimas e temáticas gostosas. Tem algumas pitadas de ironia também nessa obra.

Comentários

  1. Olá, tudo bem?
    Represento o Portal Teia e gostaria de lhe fazer um convite:
    Acabamos de colocar no ar o mais novo agregador de links da internet, mas não como os muitos que existem por ai que priorizam o humor e besteirol, nossa meta é divulgar postagens de qualidade , assim como as suas e seria um prazer poder indicar seus posts aos nossos leitores.
    Se interessar basta acessar e começar a enviar seus links, simples e grátis.
    Espero sua presença.
    Desejamos uma ótima semana pra você e seus leitores.
    Até mais

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada pelo convite! Eu vou dar uma pesquisada!
      Bjs

      Excluir
  2. Muito bacana essas leituras rápidas - e úteis, como a dos poemas - que indicou! Bem diferentes...

    E adorei a capa de A mulher que não prestava rs

    Beijos! E obrigada por comentar lá no blog <3 (e, sim, fiz dois anos de cursinho até agora rs)
    Mell Ferraz
    http://www.literature-se.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Mel! Pois é, nem sempre eu tenho muito a dizer sobre um livro, até por ele ser curtinho, mas não queria deixar de citar.
      Eu tb fiz 2 anos de cursinho (quer dizer... 1 ano bem feito...haha) e agora estou entrando no 3º ano da faculdade, o tempo passa haha
      Beijos!

      Excluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Resenha | Papillon - Henri Charrière

Editora: Bertrand Páginas: 728 Estrelas: ✬✬✬✬ Skoob Publicado originalmente em 1969 com o título de Papillon

Charriere, condenado à prisão perpétua por um assassinato que não cometeu, foi um dos poucos que conseguiram fugir da Ilha do Diabo, presídio localizado na floresta impenetrável da Guiana Francesa, onde os presos pagavam por seus crimes sofrendo degradações e brutalidades. No livro, ele relata como foi acusado, fala de seu martírio ao longo dos anos de confinamento, além da corrupção entre os guardas e como planejou sua fuga cinematográfica. Quando publicado na França, “Papillon” foi alvo de grande controvérsia. Nunca se soube ao certo se os acontecimentos narrados de fato ocorreram com o autor, como ele alega – o que faria do livro um romance autobiográfico –, ou se a trama é fruto de sua fértil imaginação. “Papillon” é um dos relatos mais impressionantes e realistas de toda a literatura, um feito incrível de engenhosidade humana, força de vontade e perseverança. A história de um …

Top 5 | Livros Apaixonantes

Amanhã é dia dos namorados, por isso, sugiro leituras apaixonantes, que aquecem o coração, seja por seus personagens marcantes ou pelo romance do livro. São livros que li recentemente e que saltaram à mente quando pensei nesse tema.

Resenha | Os Instrumentos Mortais - Cassandra Clare (parte 2)

Se vocês viram a parte 1 sobre Os Instrumentos Mortais, vocês sabem que eu dividi a série em duas trilogias para comentar por aqui. Naquele post eu explico que, na minha opinião, essa divisão é viável e facilita para comentar sem dar spoilers. Lembrando que terá spoilers dos livros anteriores.
Os três últimos livros da série são: Cidade dos Anjos Caídos, Cidade das Almas Perdidas e Cidade do Fogo Celestial.
Bom, quero começar falando que graças a Deus no terceiro livro "descobrimos" que a Clary e o Jace não são irmãos. Eu já comentei na parte 1 que isso tinha ficado óbvio para mim desde o momento em que a autora resolveu dar essa guinada na história. Achei desnecessário, inacreditável e me irritou muito quando estava lendo.

Nessa segunda trilogia, há uma troca de vilões, agora Sebastian mostrou a que veio. Que, sinceramente, também é perceptível ao leitor desde que o personagem é introduzido.

Porém, tirando Cidade dos Anjos Caídos, que eu não gostei nada, acho que a história…