Pular para o conteúdo principal

Resenha | Quadribol Através dos Séculos - J. K. Rowling

Editora: Rocco
Páginas: 63
Estrelas
Skoob
Publicado originalmente em 2001 com o título de Quidditch Through the Ages

Se você algum dia quis saber como surgiu o pomo de ouro ou por que o time dos 'Vagamundos de Wigtown' (Wigtown Wanderers) tem a estampa de um cutelo de açougueiro no uniforme, você precisa ler 'Quadribol através dos séculos' (Quidditch throught the ages). Esta edição limitada é uma cópia do exemplar guardado na Biblioteca Escolar de Hogwarts e consultado por jovens fãs do quadribol quase diariamente.


Para comprar na Amazon: Quadribol Através dos Séculos
*O blog faz parte do programa de afiliados da Amazon e caso você compre usando esse link, receberemos um pequeno valor.

Depois de ler as excelentes recomendações dos ilustríssimos Sr. Gilderoy Lockhart, Sr. Ludo Bagman e da Sra. Bathilda Bagshot, fui obrigada a pegar esse livro. Falando sério, eu adoro esses detalhes nos livros-companhia da saga HP, como os comentários dos personagens nas capas, sinopses e dentro do livro.

Dumbledore escreveu o prefácio e continua muito engraçado como no "Os Contos de Beedle, O Bardo". Nesse livro, ele conta como foi difícil convencer a nossa querida bibliotecária, Madame Pince,  a ceder um exemplar para que pudesse ser "traduzido para trouxas".

Além disso, aprendemos o histórico das vassouras e o por quê do ocidente não ter adotado os tapetes, como os orientais. As origens das vassouras repousam em 962 d.C., porém, foi só com seu crescente conforto que foram utilizadas para jogos.

Conhecemos alguns outros esportes praticados com vassouras e finalmente, entramos na história no Quadribol, suas bolas, suas regras e todas as esquisitices que cercam esse esporte. Ah, também sobre as proteções anti-trouxa que tiveram de ser aplicadas com a popularidade do jogo, os times e as taças mais importantes.

Eu achei esse livro super divertido. Senti como se estivesse na biblioteca de Hogwarts lendo, já que ele é escrito como um livro técnico, com pequenas delicadezas como "ver tal" e "falaremos mais adiante". Como já é frequente nos livros que envolvem Harry Potter, li com um sorriso no rosto. Super recomendado para fãs.


Você leu? Ou pretende ler? Deixe sua opinião nos comentários!

Comentários

  1. Oi Rafa, tudo bem?
    Adorei a resenha.. fiquei muito interessada no livro.
    Beijos!

    palacioliterario.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Cintia!

      É um livrinho bem leve e divertido para passar o tempo e relembrar os tempos de HP. Espero que vc goste!

      Beijos

      Excluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Resenha | Papillon - Henri Charrière

Editora: Bertrand Páginas: 728 Estrelas: ✬✬✬✬ Skoob Publicado originalmente em 1969 com o título de Papillon

Charriere, condenado à prisão perpétua por um assassinato que não cometeu, foi um dos poucos que conseguiram fugir da Ilha do Diabo, presídio localizado na floresta impenetrável da Guiana Francesa, onde os presos pagavam por seus crimes sofrendo degradações e brutalidades. No livro, ele relata como foi acusado, fala de seu martírio ao longo dos anos de confinamento, além da corrupção entre os guardas e como planejou sua fuga cinematográfica. Quando publicado na França, “Papillon” foi alvo de grande controvérsia. Nunca se soube ao certo se os acontecimentos narrados de fato ocorreram com o autor, como ele alega – o que faria do livro um romance autobiográfico –, ou se a trama é fruto de sua fértil imaginação. “Papillon” é um dos relatos mais impressionantes e realistas de toda a literatura, um feito incrível de engenhosidade humana, força de vontade e perseverança. A história de um …

Top 5 | Livros Apaixonantes

Amanhã é dia dos namorados, por isso, sugiro leituras apaixonantes, que aquecem o coração, seja por seus personagens marcantes ou pelo romance do livro. São livros que li recentemente e que saltaram à mente quando pensei nesse tema.

TBR Março/2016

Eu poderia ter vergonha de dizer que não concluí a minha meta de Fevereiro, porém, considerando que eu sempre soube que era ambiciosa, não tenho haha
Faltou ler: O Segundo Sexo, The Two Towers e Ases nas Alturas. Faltou em partes... o único que eu não consegui nem pegar para começar foi o Ases nas Alturas. Eu li metade de The Two Towers, restando a outra metade para março. E consegui ler mais uma parte d'O Segundo Sexo.
Então, não foi um fracasso total, né? Bom, estes livros vão passar para a meta de março com alguns acréscimos:
Fundação e Terra, continuando o box extra da Fundação. Estou loooouca para saber o que vai acontecer em seguida!
Clube da Luta, porque a Dani do Só Lendo comentou sobre e fiquei muito curiosa para saber o que eu iria achar. Terminei de ler ontem mesmo, e como eu nunca tinha percebido o sabonete na capa?
A luz fantástica do Terry Pratchett, seguindo com a série Discworld. Fiz a loucura de comprar a série inteira no sebo, agora tenho que ler. Começarei a ler h…