Pular para o conteúdo principal

Filmes | O Grande Gatsby (2013 e 1974)



Nick Carraway tinha um grande fascínio por seu vizinho, o misterioso Jay Gatsby. Após ser convidado pelo milionário para uma festa incrível, o relacionamento de ambos torna-se uma forte amizade. Quando Nick descobre que seu amigo tem uma antiga paixão por sua prima Daisy Buchanan, ele resolve reaproximar os dois, esquecendo o fato dela ser casada com seu velho amigo dos tempos de faculdade, o também endinheirado Tom Buchanan. Agora, o conflito está armado e as consequências serão trágicas.

Resenha do livro aqui.



É refrescante ver um filme mais antigo, as pessoas não aparentam tão perfeitas quanto nos filmes de hoje. Dá até para enxergar marcas de expressão no ator que faz Gatsby! Também é engraçado ver as mulheres com o blush bem marcado na maçã do rosto, logo volta essa tendência.

A versão de 74 toma mais liberdades com o roteiro, criando cenas que não existiam no livro. No final, tiraram cenas que eu considero emocionantes do livro, assim como modificaram algumas outras. Para mim, dadas as modificações, não ficou claro como uma cena importante pulou para a outra cena importante, faltou informação, se é que me faço entender.

O filme de 2013 é uma mega produção, nada mais justo dado que se trata de uma história sobre a extravagância dos anos 20. A forma de contar a história é modificada, Nick escreve a história em uma espécie de sanatório. Tirando isso, não me lembro de nenhuma outra alteração na história do livro.

O único problema que eu tive com ele foi a trilha sonora. Embora sejam músicas excelentes, são intérpretes de hoje. Em certo ponto me peguei pensando "isso é Jay-Z?" e era, com uma leve batida jazz por trás. Eu preferia que fossem músicas da época. Em termos de entretenimento, eu prefiro a versão de 2013.

Você já assistiu alguma adaptação do livro O Grande Gatsby? Ou, talvez, leu o livro? Deixe sua opinião nos comentários!

Comentários

  1. Não li o livro ainda, vou deixar passar um tempo até eu esquecer o filme - que eu gostei muito. Também não conheço o filme mais antigo, mas esse atual achei realmente muito bom. O único defeito foi o mesmo que vc encontrou: WTF eles estavam pensando quando colocaram aquele tipo de música?! Tb acho q devia ter sido música de época. Acho que ficou nada a ver isso hahahahaha

    www.entrandonumafria.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Fran!

      Dê um tempinho, mas não tire da lista de leitura. Eu, pessoalmente, achei o livro melhor que os filmes (embora sejam ótimos filmes). Vale a leitura (com uma trilha sonora a nossa escolha, haha)

      Beijos!

      Excluir
  2. Olá, Rafa!

    Vou te dizer que nunca vi nada em relação ao Grande Gatsby. Mas, como eu sou uma pessoa curiosa por vida, sei algumas coisas de nova versão. Apesar de ter sido muito elogiado por figurino e maquiagem, não foi uma produção bem sucedida aos olhos dos críticos. Já em relação as músicas acho que eu ficaria em dúvida: assisti Maria Antonieta, da Sofia Coppola, e nesse filme a trilha é bem atual, assim como outros detalhes do filme. Acho que isso dá um toque artístico. Isso acontece com os filmes do Tarantino também, mas de uma forma diferente. Não sei qual foi o resultado final de O Grande Gatsby, só vendo pra saber, né? (:

    Em relação aos filmes antigos eu concordo com você completamente. É muito bom ver uma maquiagem mais suave, enxergar as linhas de expressão. Acho que isso até ajuda a trazer o filme mais pra perto. Alguns diretores ainda tem essa atenção hoje em dia, e eu agradeço a eles por isso hahaha

    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Wow, Mari, você conhece filmes mesmo! Eu gostei bastante da versão 2013 do filme, mas tenho que concordar com a crítica de que a trilha sonora ficou, no mínimo, estranha. A meu, leigo, ver a trilha sonora deve fazer parte da composição do filme e não chamar a atenção e roubar a cena (o que aconteceu comigo...)

      Mas também, vale ressaltar que ela não "estragou" o filme, continuou sendo um filme bom! Foi o impulso que me faltava para pegar o livro.

      Eu adoro ver filmes frances por causa desses detalhes da maquiagem. Confesso que não me lembro de nenhum filme americano atual com essas sutilezas. É lindo de ver!

      Beijos

      Excluir
  3. Gostei da sua comparação em relação as duas adaptações!
    Confesso que ainda não vi nenhuma das duas, mas tenho curiosidade por este clássico americano.

    memorias-de-leitura.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Inês!

      É um clássico que vale a pena, se por nada mais... pelo final surpreendente!

      Beijos

      Excluir
  4. Ainda não li o livro portanto obviamente não pude assistir o filme mas pretendo ler em breve pôs so ouço elogios!

    http://foreverabookaholic.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Camylla!

      Eu fiz o caminho inverso, vi o filme e depois peguei o filme. Eu não conhecia a história e sempre achei o título estranho... haha

      Beijos

      Excluir
  5. Não li, nem assisti aos filmes, mas estou com vontade de fazer como você e fazer os três! ^^

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Danielli!

      Eu recomendo! Só não digo para fazer uma super-mega-maratona, pois acho que depois de um tempo vendo a mesma coisa, nem mesmo essa história seria interessante haha mas vale a leitura/olhada.

      Beijos

      Excluir
  6. Amo tanto Gatsby que é até estranho. Quando eu li o livro fiquei tão, mas tão apaixonada que não conseguia falar de outra coisa. Tanto que fiquei brava com o personagem de O Lado Bom da Vida com a sua opinião sobre o livro.

    Amei o filme de 2013, foi uma experiência incrível, e achei interessante o fato do "sanatório". Como não ficar louco no meio de tanta gente louca? hehehe

    Também me incomodei um pouco com as músicas, mas tinha momentos tão dançantes que eu queria sair dançando e me acostumei.

    Beijos florzinha!
    http://pausaparaumcafe.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Anna!

      Eu tbm! Ele está pau e pau com Mr. Darcy nos meus queridinhos literários haha
      Não li ainda "O lado bom da vida", mas provavelmente ficarei de cara também! Eu sempre tento racionalizar quando alguém fala que não gostou de um livro que eu gostei, mas não adianta...é paixão e dói! haha

      Beijos!

      Excluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Resenha | Papillon - Henri Charrière

Editora: Bertrand Páginas: 728 Estrelas: ✬✬✬✬ Skoob Publicado originalmente em 1969 com o título de Papillon

Charriere, condenado à prisão perpétua por um assassinato que não cometeu, foi um dos poucos que conseguiram fugir da Ilha do Diabo, presídio localizado na floresta impenetrável da Guiana Francesa, onde os presos pagavam por seus crimes sofrendo degradações e brutalidades. No livro, ele relata como foi acusado, fala de seu martírio ao longo dos anos de confinamento, além da corrupção entre os guardas e como planejou sua fuga cinematográfica. Quando publicado na França, “Papillon” foi alvo de grande controvérsia. Nunca se soube ao certo se os acontecimentos narrados de fato ocorreram com o autor, como ele alega – o que faria do livro um romance autobiográfico –, ou se a trama é fruto de sua fértil imaginação. “Papillon” é um dos relatos mais impressionantes e realistas de toda a literatura, um feito incrível de engenhosidade humana, força de vontade e perseverança. A história de um …

Top 5 | Livros Apaixonantes

Amanhã é dia dos namorados, por isso, sugiro leituras apaixonantes, que aquecem o coração, seja por seus personagens marcantes ou pelo romance do livro. São livros que li recentemente e que saltaram à mente quando pensei nesse tema.

TBR Março/2016

Eu poderia ter vergonha de dizer que não concluí a minha meta de Fevereiro, porém, considerando que eu sempre soube que era ambiciosa, não tenho haha
Faltou ler: O Segundo Sexo, The Two Towers e Ases nas Alturas. Faltou em partes... o único que eu não consegui nem pegar para começar foi o Ases nas Alturas. Eu li metade de The Two Towers, restando a outra metade para março. E consegui ler mais uma parte d'O Segundo Sexo.
Então, não foi um fracasso total, né? Bom, estes livros vão passar para a meta de março com alguns acréscimos:
Fundação e Terra, continuando o box extra da Fundação. Estou loooouca para saber o que vai acontecer em seguida!
Clube da Luta, porque a Dani do Só Lendo comentou sobre e fiquei muito curiosa para saber o que eu iria achar. Terminei de ler ontem mesmo, e como eu nunca tinha percebido o sabonete na capa?
A luz fantástica do Terry Pratchett, seguindo com a série Discworld. Fiz a loucura de comprar a série inteira no sebo, agora tenho que ler. Começarei a ler h…