Pular para o conteúdo principal

Série | The 100

Olá, tudo certo por ai?


                Hoje vou falar pela primeira vez aqui de um seriado. E o escolhido foi The 100. Vamos a ficha técnica:

Título Original: The 100
Criador: Jason Rothenberg
Emissora: The CW Television Network
Elenco: Eliza Taylor, Paige Turco, Henry Ian Cusick, Bobby Morley, e mais...
Gênero: Ficção Cientifica, Drama
Duração: 42 minutos
Transmissão: Quarta-feira - 21 horas.
Enredo: A série se passa 97 anos após uma guerra nuclear devastadora. Os únicos sobreviventes eram residentes de estações espaciais em órbita da Terra. As estações espaciais se uniram para formar uma enorme chamado "The Ark". Os recursos são escassos e todos os crimes são puníveis com a morte. 100 moradores juvenis, condenados porque teriam sido crimes relativamente menores e delitos no pré-guerra Terra, são agora considerados "dispensáveis​​" e são enviados em uma missão para testar se a superfície da Terra se tornou novamente habitável.


                The 100 tem um fator que me deixa com o pé atrás, a base da história é muito boa, mas se o pessoal responsável pelo roteiro não souber trabalhar a capacidade da série, corre o sério risco de cair na mesmice e virar uma série de “conflitos adolescentes”.
                A série é composta basicamente por atores de 30 e poucos anos, com cara de 20 e poucos, fazendo papel de gente com 15 anos. E talvez, por isso, o meu medo que vire uma série de drama adolescente.
                Mas pra quem não sabe, ai vai um resumo básico da história. A Terra sofreu um acidente nuclear, e o povo debandou para o espaço, e lá criaram uma mega estação, que é chamada de Arca. A população da Arca foi crescendo, e assim foram criadas leis de controle de natalidade e leis bastante rígidas, e a pena de morte é algo comum por lá. Com o aumento da população, problemas com o sistema de oxigênio faz com que o Conselho da Arca, mande para a Terra 100 jovens infratores para descobrir se a Terra já é habitável, pois eles acreditam que a Terra se tornaria habitável após 100 anos do “acidente” nuclear, e a série se passa  97 anos após o acidente.
                Eu comecei a assistir The 100 pela capa, confesso, afinal não é todo dia que a gente vê uma imagem onde “chove” pessoas. Assisti o trailer do piloto e pensei, posso dar uma chance a ela. E depois de assistir o piloto, cheguei ao episódio 11 rapidinho (que é o ultimo que saiu, esperando o 12).
                A série se divide em dois ambientes distintos, a Arca e a Terra. E esses ambientes me agradam muito, porque se o povo do roteiro souber trabalhar bem os conflitos que ocorrem na Arca, e os que ocorrem na Terra, a série tem grandes chances de ser renovada, e não virar mais uma série de ficção cientifica cancelada. Eu realmente acredito no potencial dessa história.
                Ela também é dividida - como todas são - em heróis e vilões. Na Terra temos como mocinha/heroína Clarke, e como vilão Bellamy Blake. E na Arca o papel de mocinha e heroína fica com a mãe da Clarke, a Abigail Griffin e o vilão Kane. Porém, apesar de ficar bem claro nos primeiros episódios quem é vilão e quem é herói, com o passar do tempo, com tudo que ocorre e as ações dos personagens faz a gente repensar esse estereótipo de quem é o que na série.
                Resumindo, é uma série com muito potencial pra crescer. E pra quem gosta de ficção cientifica, eu recomendo assistir pelo menos o piloto.
                E agora vamos para a nota de The 100. Deixando claro, que essa nota será pelo que foi apresentado até agora (episódio 11).

Estrelas

E você já assistiu The 100? O que achou da série? Tem vontade de assistir? Não poupe seu teclado, deixe um comentário.

Comentários

  1. Quero muito assistir The 100, assim que terminar de ver pelo menos a primeira temporada de Doctor Who (o que seria um grande milagre). Não sabia que ia até o episódio 11, e isso até irá ser bom pra mim, pois irei acompanhar a série toda desde o início.
    Adorei o blog.
    photo-and-coffee.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que vai até o episodio 15 essa primeira temporada, saiu até o 11 ;D
      Doctor Who é uma série que ta na minha lista a muito tempo, mas ainda nem comecei hehehe

      Abraço

      Excluir
  2. Eu gosto muito de ficção científica, e logo vi que THE 100 fazia meu "estilo". Comecei a série sem expectativa, já que era um série nova e tudo mais. E, gostei bastante! Como você disse, é uma série que tem potencial pra crescer. HAHAH Espero não ser decepcionado! :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ultimo episódio vai ao ar amanha, quarta (11/06), se não me engano. Até então ela não me decepcionou, mas sempre tem temporadas novas para nos decepcionar, o que diga Lost haahahaha

      Excluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Resenha | Papillon - Henri Charrière

Editora: Bertrand Páginas: 728 Estrelas: ✬✬✬✬ Skoob Publicado originalmente em 1969 com o título de Papillon

Charriere, condenado à prisão perpétua por um assassinato que não cometeu, foi um dos poucos que conseguiram fugir da Ilha do Diabo, presídio localizado na floresta impenetrável da Guiana Francesa, onde os presos pagavam por seus crimes sofrendo degradações e brutalidades. No livro, ele relata como foi acusado, fala de seu martírio ao longo dos anos de confinamento, além da corrupção entre os guardas e como planejou sua fuga cinematográfica. Quando publicado na França, “Papillon” foi alvo de grande controvérsia. Nunca se soube ao certo se os acontecimentos narrados de fato ocorreram com o autor, como ele alega – o que faria do livro um romance autobiográfico –, ou se a trama é fruto de sua fértil imaginação. “Papillon” é um dos relatos mais impressionantes e realistas de toda a literatura, um feito incrível de engenhosidade humana, força de vontade e perseverança. A história de um …

Top 5 | Livros Apaixonantes

Amanhã é dia dos namorados, por isso, sugiro leituras apaixonantes, que aquecem o coração, seja por seus personagens marcantes ou pelo romance do livro. São livros que li recentemente e que saltaram à mente quando pensei nesse tema.

Resenha | Os Instrumentos Mortais - Cassandra Clare (parte 2)

Se vocês viram a parte 1 sobre Os Instrumentos Mortais, vocês sabem que eu dividi a série em duas trilogias para comentar por aqui. Naquele post eu explico que, na minha opinião, essa divisão é viável e facilita para comentar sem dar spoilers. Lembrando que terá spoilers dos livros anteriores.
Os três últimos livros da série são: Cidade dos Anjos Caídos, Cidade das Almas Perdidas e Cidade do Fogo Celestial.
Bom, quero começar falando que graças a Deus no terceiro livro "descobrimos" que a Clary e o Jace não são irmãos. Eu já comentei na parte 1 que isso tinha ficado óbvio para mim desde o momento em que a autora resolveu dar essa guinada na história. Achei desnecessário, inacreditável e me irritou muito quando estava lendo.

Nessa segunda trilogia, há uma troca de vilões, agora Sebastian mostrou a que veio. Que, sinceramente, também é perceptível ao leitor desde que o personagem é introduzido.

Porém, tirando Cidade dos Anjos Caídos, que eu não gostei nada, acho que a história…