Pular para o conteúdo principal

#FridayReads (no sábado)


Mais uma vez, com a coluna no sábado. A semana foi devagar nas leituras, mas chegaram duas coisinhas fofas. Vem ver!




Eu voltei para a academia essa semana e descobri que é possível ler na esteira com o kindle! Achei ótimo, assim o tempo voa e a gente nem sente o exercício. Só acho que escolhi um título errado pra esse momento de "pique" na academia, afinal A Máquina de Contar Histórias é um livro sobre o luto (o que eu não sabia até ler...). De qualquer forma, deu para ler legal. Não deixei de me emocionar com a fofura e a tristeza dessa história. 



Comprei esse livro ontem na livraria da rodoviária. Meu plano original era trazer o kindle e continuar com o livro que vou mostrar abaixo. Mas, esqueci. Que cabeça! Então, a solução foi escolher um título novo para ler.

Eu achei essa edição super fofa, ela é da Martin Claret, com páginas amareladas e traz três clássicos do terror. Estamos em outubro, nada mais válido que fazer algumas leituras assustadoras.

Na viagem, li O Médico e o Monstro, que é o livro mais curto dentre os três. Ainda estou dividida sobre o que eu achei dele. O terror dele é mais psicológico e não consigo deixar de achar que com umas páginas a mais, seria melhor.

E comecei a ler Drácula, de Bram Stoker. Esse sim, já nos primeiros capítulos me deixou arrepiada. Ele é narrado por um advogado que vai visitar o Conde Drácula para falar sobre uma propriedade que o Conde comprou na Inglaterra, em forma de diário. Só a descrição da paisagem e do medo que os habitantes do lugar sentem da mansão, credo! 


O livro que eu pretendia ler nesse fim de semana é esse, O Maníaco do Circo, do Leonardo Barros. Que capinha medonha, hein? É um livro sobre serial killer, propício para o mês também. Alguém assistiu à volta do American Horror Story? Vai dizer que esse palhaço não parece o da série? haha



Essa ecobag e o livro chegaram essa semana. Como tinha comentado, achei legal trazer para esse post o que andou chegando por aqui.

A ecobag foi uma promoção que o Estante Virtual fez há algum tempo, nas compras acima de 30 reais, eles enviariam a bolsa. Achei linda demais e já estou usando.

E esse livro, Mariah Mundi e a Caixa de Midas, ganhei hoje de dia das crianças da minha mãe. Fomos passear na livraria e eu me apaixonei por essa capa. Não conhecia essa série, alguém já leu?

As fotos que ilustram o post foram, na maioria, retiradas do meu instagram. Por lá você pode acompanhar mais certinho o que estou lendo, o que chegou e coisinhas assim, segue lá @alpargatas13

Como foi a sua semana? O que pretende ler agora? Deixe nos comentários!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Resenha | Primeiro ano - Scott Turow

Editora : Record Páginas : 220 Estrelas : ✬✬✬✬ Skoob Publicado em 1977. Ao narrar as angústias, as dificuldades, os desafios e os triunfos que marcaram seu primeiro ano na Faculdade de Direito de Harvard, Scott Turow denuncia problemas surpreendentes no sistema de educação jurídica de uma das mais antigas e conceituadas instituições de ensino dos Estados Unidos. Um relato dramático e um importante depoimento do autor.

Resenha | As Florestas do Silêncio - Emily Rodda

Deltora Quest - Livro 1 Editora : Fundamento Páginas : 104 Estrelas :  ✬ ✬ ✬ ✬ Skoob Publicado originalmente em 2000 com o título de The Forests of Silence O maligno Senhor das Sombras está tramando invadir Deltora e escravizar o seu povo. Há somente uma coisa que o impede: o mágico Cinturão de Deltora com suas sete pedras preciosas de fantástico e misterioso poder. Quando as pedras são roubadas e escondidas em locais sombrios e terríveis em todo o reino, o Senhor das Sombras triunfa e Deltora está perdida. Em segredo, com apenas um mapa desenhado à mão para guia-los, dois estranhos companheiros saem numa perigosa busca. Determinados a encontrar as pedras perdidas e livrar seu país do tirano, eles lutam para atingir sua primeira meta - as sinistras "Florestas do Silêncio".

Resenha | A Arte de ter Razão - Arthur Schopenhauer

Editora : Faro Editorial Páginas : 128 Estrelas : ✬✬✬ Skoob Publicado em 1831. A forma como nos comportamos socialmente não mudou muito desde Aristóteles. Partindo dos escritos do pensador grego, Schopenhauer desenvolve em sua Dialética Erística, 38 estratégias sobre a arte de vencer um oponente num debate não importando os meios. E, para isso, mostra os ardis da maior ferramenta que todos possuímos, a palavra. Usar argumentos e estratégias certas numa conversa é uma arma poderosa em qualquer momento. E tanto vale para quem quer reforçar um talento, evitar ciladas dialéticas, ou simplesmente estar bem preparado para negociações ou qualquer outra ocasião que exija argumentação... o que acontece em todos os momentos da vida. Essas estratégias não foram inventadas por Schopenhauer. Seu trabalho foi identifica-las, reuni-las de modo coerente, mostrando como são utilizadas, em quais momentos elas surgem em meio a uma discussão, de modo que você possa utilizar-se deste livro