Pular para o conteúdo principal

Resenha | Desejo à Meia-Noite - Lisa Kleypas

Os Hathaways #1
Editora: Arqueiro
Páginas: 272
Estrelas: ✬✬✬
Skoob
Publicado originalmente em 2007 com o título de Mine Till Midnight

Após sofrer uma decepção amorosa, Amelia Hathaway perdeu as esperanças de se casar. Desde a morte dos pais, ela se dedica exclusivamente a cuidar dos quatro irmãos – uma tarefa nada fácil, sobretudo porque Leo, o mais velho, anda desperdiçando dinheiro com mulheres, jogos e bebida. Certa noite, quando sai em busca de Leo pelos redutos boêmios de Londres, Amelia conhece Cam Rohan. Meio cigano, meio irlandês, Rohan é um homem difícil de se definir e, embora tenha ficado muito rico, nunca se acostumou com a vida na sociedade londrina. Apesar de não conseguirem esconder a imediata atração que sentem, Rohan e Amelia ficam aliviados com a perspectiva de nunca mais se encontrarem. Mas parece que o destino já traçou outros planos.
Quando se muda com a família para a propriedade recém-herdada em Hampshire, Amelia acredita que esse pode ser o início de uma vida melhor para os Hathaways. Mas não faz ideia de quantas dificuldades estão a sua espera. E a maior delas é o reencontro com o sedutor Rohan, que parece determinado a ajudá-la a resolver seus problemas. Agora a independente Amelia se verá dividida entre o orgulho e seus sentimentos.
Será que Rohan, um cigano que preza sua liberdade acima de tudo, estará disposto a abrir mão de suas raízes e se curvar à maior instituição de todos os tempos: o casamento?

Os Hathaways herdaram uma propriedade e estão de saída de Londres para Hampshire. Amelia está aliviada, afinal, seu irmão vem gastando dinheiro e sua vida pela janela com jogos e bebidas. Como diz a sinopse, em busca de seu irmão, Amelia conhece Rohan.

Confesso que esse não foi um dos meus preferidos, mas me proporcionou muita diversão. Como é o início de uma série, ele nos apresenta toda a situação da família, seus membros e personalidades, como eles se relacionam e com quem, como eles vão se virar agora que receberam essa herança.

Afinal, dizem que a mansão que eles herdaram é amaldiçoada. Seus mestres acabam morrendo jovens, o que veio a calhar para seu irmão. Que tendo perdido sua noiva, está a caminho de destruir a própria vida.

Cabe à Amelia cuidar da propriedade que está caíndo aos pedaços, tentando se virar com o pouco que eles tem. A casa, na verdade, está inabitável, caindo aos pedaços, tem um de seus cômodos abrigando uma gigantesca colméia.

Essa série tem alguns toques de sobrenatural, junto com a história cigana. Acho que se a autora explorar um pouco mais a parte cigana da história, vai ser bem legal. Afinal, tem o mocinho deste livro e o mocinho do próximo como ciganos que abriram mão da vida em liberdade para conviver em sociedade.

Acho que não gostei tanto deste livro porque o casal não me convenceu. Amelia é uma moça mais velha, que desistiu do amor por causa de uma decepção amorosa (claro que o ex reaparece no livro também!). E Rohan, bom, ele é o mocinho típico desse tipo de livro, honrado e meio misterioso. Mas os dois juntos, não me convenceram como casal. Uma pena!

O que me interessou nessa história, foi que ouvi dizer que cada livro dela é uma recontagem de um romance clássico. Esse seria a história d'A Megera Domada, de Shakespeare. Não li essa peça ainda, sempre confundo com Macbeth, por algum motivo...

Eu vou continuar a ler essa série, com certeza, ela tem potencial. Já estou com o segundo livro engatilhado e preciso comentar - que capas lindas! Elas lembram as capas da trilogia Seleção, vocês não acham? Adoro esses vestidos!

E você? Já leu? Deixe sua opinião nos comentários!

Comentários

  1. Ainda não li essa serie mas tenho muita vomtade por ser um romance histórico.
    Não sabia q era baseada na megera domada.. Agora fiquei com mais vomtade de ler..

    Forever a Bookaholic
    Curta a página do blog

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Foi isso que me fez querer ler tb hehe
      Desse eu não gostei muito, mas acho que a série deve ser mto boa!

      Bjs

      Excluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Resenha | Primeiro ano - Scott Turow

Editora : Record Páginas : 220 Estrelas : ✬✬✬✬ Skoob Publicado em 1977. Ao narrar as angústias, as dificuldades, os desafios e os triunfos que marcaram seu primeiro ano na Faculdade de Direito de Harvard, Scott Turow denuncia problemas surpreendentes no sistema de educação jurídica de uma das mais antigas e conceituadas instituições de ensino dos Estados Unidos. Um relato dramático e um importante depoimento do autor.

Resenha | As Florestas do Silêncio - Emily Rodda

Deltora Quest - Livro 1 Editora : Fundamento Páginas : 104 Estrelas :  ✬ ✬ ✬ ✬ Skoob Publicado originalmente em 2000 com o título de The Forests of Silence O maligno Senhor das Sombras está tramando invadir Deltora e escravizar o seu povo. Há somente uma coisa que o impede: o mágico Cinturão de Deltora com suas sete pedras preciosas de fantástico e misterioso poder. Quando as pedras são roubadas e escondidas em locais sombrios e terríveis em todo o reino, o Senhor das Sombras triunfa e Deltora está perdida. Em segredo, com apenas um mapa desenhado à mão para guia-los, dois estranhos companheiros saem numa perigosa busca. Determinados a encontrar as pedras perdidas e livrar seu país do tirano, eles lutam para atingir sua primeira meta - as sinistras "Florestas do Silêncio".

Resenha | A Arte de ter Razão - Arthur Schopenhauer

Editora : Faro Editorial Páginas : 128 Estrelas : ✬✬✬ Skoob Publicado em 1831. A forma como nos comportamos socialmente não mudou muito desde Aristóteles. Partindo dos escritos do pensador grego, Schopenhauer desenvolve em sua Dialética Erística, 38 estratégias sobre a arte de vencer um oponente num debate não importando os meios. E, para isso, mostra os ardis da maior ferramenta que todos possuímos, a palavra. Usar argumentos e estratégias certas numa conversa é uma arma poderosa em qualquer momento. E tanto vale para quem quer reforçar um talento, evitar ciladas dialéticas, ou simplesmente estar bem preparado para negociações ou qualquer outra ocasião que exija argumentação... o que acontece em todos os momentos da vida. Essas estratégias não foram inventadas por Schopenhauer. Seu trabalho foi identifica-las, reuni-las de modo coerente, mostrando como são utilizadas, em quais momentos elas surgem em meio a uma discussão, de modo que você possa utilizar-se deste livro