Pular para o conteúdo principal

O que tenho assistido (4)





Assisti várias adaptações nessas últimas semanas. Comecei com A Culpa é das Estrelas, eu adorei o livro (resenha aqui) e esperava me apaixonar pelo filme também. Mas fiquei com a impressão de que os melhores momentos do filme foram mostrados no trailer, então já tinha me emocionado horrores antes de ver o filme completo. Fiquei um pouco decepcionada, esperava mais.

Depois, assisti Precisamos Falar sobre o Kevin (resenha aqui). Outro caso em que o livro é melhor que o filme, porém, achei essa adaptação muito muito boa. O filme me causou sensações iguais as que o livro trouxe, como nojo, repulsa, fiquei horrorizada e triste. Excelente!


Depois assisti Divergente (resenha aqui). Adorei! Fiquei tensa o filme inteiro, me apaixonei pelo Quatro de novo, sofri com o final de novo. Estou pensando em reler Insurgente só para ter mais um gostinho dessa história. Os personagens ficaram bem retratados e as cenas de ação reproduzem a emoção do livro. Aprovado!



Terminei de reassistir Gossip Girl. Um guilty pleasure que acompanhei quando estava no ar e não resistir em reassistir agora. Ainda não entendo como eles queriam que a Serena fosse a protagonista, já que a Blair e o Chuck roubaram a cena. Adoro o figurino e as locações dessa série ;)

E você? O que tem assistido? Deixe nos comentários!

Comentários

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com Divergente, concordo! Já ACEDE não sei, quem sabe vou reassistir num momento diferente hehe
      Eu adoro GG! Já estou com vontade de reassistir hehe

      Beijos!

      Excluir
  2. Vou ter ver divergente. Vamos ver se me simpatizo mais com o quatro do filme do que com o do livro. E GG, adoro. Amanhã pretendo começar a assistir PLL.

    ResponderExcluir
  3. Oi Rafa!
    Eu fugi de todos os trailers de ACEDE justamente para que não acontecesse o que aconteceu com você. Pelo jeito acertei em fazer isso porque adorei o filme quando assisti.
    Beijos
    alemdacontracapa.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que vou adotar essa atitude daqui pra frente hehe
      Na verdade, acho que sou uma leitora ranzinza - daquelas que se apaixona pelos livros e os filmes ficam pra trás hahahaa tá na hora de mudar isso!

      Beijoos!

      Excluir
  4. Gostei muito do filme A Culpa é das Estrelas e, apesar de saber que os livros são sempre melhores, este é um que não pretendo ler. Gosto de todos os tipos de livro, mas esse título não me atraiu, ou mais provável, escutei falarem tanto dele que acabei enjoando precocemente rS'. Precisamos Falar sobre o Kevin capturou minha curiosidade, já que conta com o ótimo Ezra Miller (nosso futuro Flash). Agora, Divergente era um filme que, confesso, não apostava muitas fichas, mas acabei adorando e que me motivou a conhecer a saga literária. Espero conseguir ler antes das sequências!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Como assim, George?! Vc tem que ler ACEDE hehe, quem sabe espere uns aninhos, esperar a poeira baixar, daí vc pode apreciar o livro pelo que ele é hehe
      Precisamos falar sobre o Kevin foi um dos melhores filmes que assisti em 2014! Recomendo ambas as mídias. E super apoio que vc leia Divergente, eu adorei a trilogia! Recheada de ação, pitadinha de romance, muitos problemas pra resolver hehe

      Beijão!

      Excluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Resenha | Primeiro ano - Scott Turow

Editora : Record Páginas : 220 Estrelas : ✬✬✬✬ Skoob Publicado em 1977. Ao narrar as angústias, as dificuldades, os desafios e os triunfos que marcaram seu primeiro ano na Faculdade de Direito de Harvard, Scott Turow denuncia problemas surpreendentes no sistema de educação jurídica de uma das mais antigas e conceituadas instituições de ensino dos Estados Unidos. Um relato dramático e um importante depoimento do autor.

Resenha | A Arte de ter Razão - Arthur Schopenhauer

Editora : Faro Editorial Páginas : 128 Estrelas : ✬✬✬ Skoob Publicado em 1831. A forma como nos comportamos socialmente não mudou muito desde Aristóteles. Partindo dos escritos do pensador grego, Schopenhauer desenvolve em sua Dialética Erística, 38 estratégias sobre a arte de vencer um oponente num debate não importando os meios. E, para isso, mostra os ardis da maior ferramenta que todos possuímos, a palavra. Usar argumentos e estratégias certas numa conversa é uma arma poderosa em qualquer momento. E tanto vale para quem quer reforçar um talento, evitar ciladas dialéticas, ou simplesmente estar bem preparado para negociações ou qualquer outra ocasião que exija argumentação... o que acontece em todos os momentos da vida. Essas estratégias não foram inventadas por Schopenhauer. Seu trabalho foi identifica-las, reuni-las de modo coerente, mostrando como são utilizadas, em quais momentos elas surgem em meio a uma discussão, de modo que você possa utilizar-se deste livro

Resenha | Papillon - Henri Charrière

Editora : Bertrand Páginas : 728 Estrelas : ✬✬✬✬ Skoob Publicado originalmente em 1969 com o título de Papillon Charriere, condenado à prisão perpétua por um assassinato que não cometeu, foi um dos poucos que conseguiram fugir da Ilha do Diabo, presídio localizado na floresta impenetrável da Guiana Francesa, onde os presos pagavam por seus crimes sofrendo degradações e brutalidades. No livro, ele relata como foi acusado, fala de seu martírio ao longo dos anos de confinamento, além da corrupção entre os guardas e como planejou sua fuga cinematográfica. Quando publicado na França, “Papillon” foi alvo de grande controvérsia. Nunca se soube ao certo se os acontecimentos narrados de fato ocorreram com o autor, como ele alega – o que faria do livro um romance autobiográfico –, ou se a trama é fruto de sua fértil imaginação. “Papillon” é um dos relatos mais impressionantes e realistas de toda a literatura, um feito incrível de engenhosidade humana, força de vontade e persever