Pular para o conteúdo principal

Resenha | Sedução ao Amanhecer - Lisa Kleypas (+ Casamento Hathaway)

Os Hathaways #2
Editora: Arqueiro
Páginas: 256
Estrelas: ✬✬✬✬
Skoob
Publicado originalmente em 2008 com o título de Seduce Me at Sunrise


O cigano Kev Merripen é apaixonado pela bela e bem-educada Win Hathaway desde que a família dela o salvou da morte e o acolheu, quando era apenas um menino. Com o tempo, Kev se tornou um homem forte e atraente, mas ainda se recusa a assumir seus sentimentos por medo de que sua origem obscura e seus instintos selvagens prejudiquem a delicada Win. Ela tem a saúde fragilizada desde que contraiu escarlatina, num surto que varreu a cidade. Sua única chance de recuperação é ir à Franca, para um tratamento com o famoso e bem-sucedido Dr. Harrow. Enquanto Win está fora, Kev se dedica a coordenar os trabalhos de reconstrução da propriedade da família, em Hampshire, transformando-se num respeitável administrador, mas também num homem ainda mais contido e severo. Anos depois, Win retorna, restabelecida, mais bonita do que nunca... e acompanhada por seu médico, um cavalheiro sedutor que demonstra um óbvio interesse por ela e desperta o ciúme arrebatado de Kev. Será que Win conseguirá enxergar por baixo da couraça de Kev o homem que um dia conheceu e tanto admirou? E será que o teimoso cigano terá coragem de confrontar um perigoso segredo do passado para não perder a mulher da sua vida?

Esse é o segundo livro da série d'Os Hathaways, você pode ler a resenha do primeiro aqui. Eu não me apaixonei pela série no primeiro livro, mas com esse segundo já posso afirmar que se trata de uma quedinha pela série.

O casal desse livro já começa a se formar no primeiro, sua história já fica clara para o leitor. E gostei do twist que a autora deu neste segundo para explorar melhor a relação dos dois. Os sentimentos de ambos cresce desde a infância e para ficarem juntos, tem de passar por algumas agruras.

Kev mora com os Hathaways desde menino e as circunstâncias pelas quais foi afastado do seu clã cigano não são claras, é uma marca de seu passado. Win foi a primeira a amar Kev quando ele chegou, tendo paciência com sua rudeza e conversando com o menino Kev.

Win, como nós já sabemos do primeiro livro, tem a saúde frágil graças a escarlatina que correu a cidade, matou a quase-cunhada, amor de Leo, seu irmão e quase o matou também. Aos cuidados da família e principalmente de Kev, Win se recuperou, mas ainda frágil busca tratamento no exterior. Win é o protótipo de mocinhas de romance, frágil e meiga, muito bela e delicada.

O que eu gostei muito nessa série é que o casal que se formou no primeiro livro não só aparece, como toma um certo destaque nesse segundo volume. É incomum nesse tipo de romance que casais passados voltem a aparecer nos romances seguintes, o que geralmente acontece é uma breve passagem para dizer o que eles tem feito ou participar de alguma conversa. Nesse não, nosso primeiro casal aparece bastante, o que eu adorei. Estou ansiosa pelo terceiro livro, ver se essa característica se mantém ou não.

Logo depois deste livro, existe um conto marcado como 2.5, o Casamento Hathaway. Como não poderia deixar de ser, cheio de confusões, com direito a invasão de um elefante, o casamento foi um tanto conturbado. Mas mais do que o casório, o conto serviu para dar mais contexto a Beatrix, uma irmã Hathaway que até agora só apareceu para dar comicidade aos livros. Creio que não seja necessário ler o conto, mas é um complemento bem divertido e rápido de se ler.

E você? Já começou a ler essa série? Deixe sua opinião nos comentários!
Siga o blog no Google Friend Connect.



Comentários

  1. Não sei definir se gostei ou não, a resenha tá boa, mas mesmo parecendo ser um bom livro, a história parece com uma daquelas que eu enrolaria meses para terminar. Tendo continuação, então, piorou. Livros em série pra me conquistar precisam ser nota 1000. Mas, bem, quem sabe um dia? Não descarto 100%. Gosto de me surpreender e a capa é bonita, vou procurar mais sobre o primeiro livro da série.
    http://www.novaperspectiva.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie! As capas dessa série são lindas, realmente. Mas entre esta série e a dos Bridgerton, prefiro os Bridgerton. Quem sabe vc se interessa mais por ela também. O único porém, ela tem 8 livros haha então, se vc está fugindo das séries, melhor pensar duas vezes. Mas são romances, então, são histórias individuais, enfim, espero que se vc ler, goste!

      Beijos!

      Excluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Resenha | Papillon - Henri Charrière

Editora: Bertrand Páginas: 728 Estrelas: ✬✬✬✬ Skoob Publicado originalmente em 1969 com o título de Papillon

Charriere, condenado à prisão perpétua por um assassinato que não cometeu, foi um dos poucos que conseguiram fugir da Ilha do Diabo, presídio localizado na floresta impenetrável da Guiana Francesa, onde os presos pagavam por seus crimes sofrendo degradações e brutalidades. No livro, ele relata como foi acusado, fala de seu martírio ao longo dos anos de confinamento, além da corrupção entre os guardas e como planejou sua fuga cinematográfica. Quando publicado na França, “Papillon” foi alvo de grande controvérsia. Nunca se soube ao certo se os acontecimentos narrados de fato ocorreram com o autor, como ele alega – o que faria do livro um romance autobiográfico –, ou se a trama é fruto de sua fértil imaginação. “Papillon” é um dos relatos mais impressionantes e realistas de toda a literatura, um feito incrível de engenhosidade humana, força de vontade e perseverança. A história de um …

Resenha | Eu Fui a Melhor Amiga de Jane Austen - Cora Harrison

Editora: Rocco
Páginas: 320
Estrelas: ✬✬✬
Skoob
Publicado originalmente em 2010 com o título de I Was Jane Austen's Best Friend

Chega ao Brasil o livro: "Eu fui a Melhor Amiga de Jane Austen" da autora Cora Harrison. A história tem o objetivo de introduzir os mais jovens ao empolgante mundo dos livros de Jane Austen. O livro traz uma combinação entre fatos históricos e ficção, apresentando a relação entre as adolescentes Jane Austen e sua prima Jenny Cooper.

Top 5 | Livros Apaixonantes

Amanhã é dia dos namorados, por isso, sugiro leituras apaixonantes, que aquecem o coração, seja por seus personagens marcantes ou pelo romance do livro. São livros que li recentemente e que saltaram à mente quando pensei nesse tema.