Pular para o conteúdo principal

Resenha | Tamanho 42 não é Gorda - Meg Cabot

Mistérios de Heather Wells #1
Editora: Record
Páginas: 411
Estrelas:
Skoob
Publicado originalmente em 2005 com o título de Size 12 is not Fat

Heather Wells está no fundo do poço: perdeu seu namorado, nenhuma gravadora se interessa por suas músicas, ganhou peso e só entra em roupas tamanho 42, o pai está atrás das grades e a mãe fugiu para Buenos Aires com suas economias - e seu agente! Mas, aos poucos, as coisas parecem que vão se ajustar. Ela consegue um novo emprego como inspetora em uma faculdade de Nova York e está feliz com seu novo manequim. Mesmo sem o glamour e glória dos dias de ídolo teen, tudo parece ter melhorado. Ou será que ela está enganada? 
De uma hora para outra, uma estudante morre misteriosamente no poço do elevador do campus. Os policiais e a diretoria estão prontos para declarar a morte como acidente, mas Heather conhece os adolescentes, e meninas não brincam com elevadores. Ainda que ninguém esteja muito interessado em ouvir suas suposições - mesmo depois que outras estudantes aparecem mortas de maneiras igualmente corriqueiras e sutilmente sinistras -, Heather decide entrar numa enlouquecida caçada para descobrir a verdade. 
À primeira vista, a vida de detetive pode parecer uma irresistível aventura, com altas doses de adrenalina, mas a realidade é potencialmente perigosa. Alguns riscos podem ser fatais e nada é capaz de irritar mais um assassino do que uma ex-estrela pop corpulenta enfiando o nariz onde não é chamada...


 Minha primeira escolha do desafio Fuxicando Sobre Chick-Lits foi ler um chick-lit de uma das divas do gênero: Meg Cabot, Sophie Kinsella ou Marian Keyes. Eu já estava querendo ler esse livro faz um tempo e, li, até que enfim.

Ah, também cumpri a regra do desafio de procurar ler livros comprados em 2014, ou livros que já se tem na estante. Embora ele tenha chegado em 2015, foi comprado em 2014. Iei!

Enfim, vamos ao que interessa. Esse é um chick-lit investigativo, antes deste só tinha lido um chick-lit com essa característica, então, para mim ainda é novidade. Heather é uma ex-cantora pop que agora é diretora-assistente num alojamento - digo, conjunto residencial estudantil. Quando mortes estranhas começam a acontecer no conjunto, meninas que aparentemente estavam "surfando no elevador", caem para a morte nesses terríveis túneis.

Heather começa a investigar o que está acontecendo junto com Cooper, irmão do seu ex-namorado e atual colega de quarto. Um cara sexy, alto, divo, mas que, infelizmente, não demonstra interesse na nossa protagonista. Além disso, Heather tem quase como missão pessoal dizer que tamanho 42 não é gorda, é o tamanho médio da mulher americana. 

Nesse livro, temos a base de várias histórias que podem se desenvolver nos próximos. Como sua mãe que fugiu com seu dinheiro e seu agente. O caso mal resolvido com seu ex, que é um pop-star de boy band ou seus sentimentos pelo Cooper, irmão do ex. Tem várias relações engraçadas no trabalho, como uma amiga que está sempre analisando os outros, inventando altas teorias psicológicas, ou uma outra que é a coisa mais fofa, que chama os alunos de estrelinhas de cinema graças a uma história antiga envolvendo os Tartarugas Ninja.

É um chick-lit super divertido. Justo chamar a Meg de diva do gênero, eu li a série da princesa publicada pela autora, mas gostei muito mais do chick-lit adulto. É engraçado como todo chick-lit deve ser e também aborda vários assuntos da esfera feminina. Já encomendei o segundo e espero continuar com a série logo!

E você? Já leu? Deixe sua opinião nos comentários!
Siga o blog no Google Friend Connect.


Comentários

  1. Eu não tinha a menor ideia que esse livro envolvia uma investigação! Agora estou interessada nele. Mas primeiro preciso terminar O Diário da Princesa, que li só o primeiro livro. haha

    Já estou te seguindo aqui ♥
    Beijos,
    http://livrodeunicornios.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também não sabia! Comprei pelo título e pela capa haha
      Nossa, terminar o Diário da Princesa vai levar tempo, são quantos livros mesmo? Mais de 10, né? hahaha

      Beijos!

      Excluir
  2. Poxa, agora me arrependi de ter mandado minha série embora!!! =´[ Tinha os três publicados na época, mas queria desapegar de alguns livros e troquei! Mas lendo a sua resenha, lembrei do quanto eu gostei da história, mesmo algumas coisas tendo me irritado! hehehe

    Quem sabe pego alguma promoçãozona no sub, né??

    AH! Adorei o novo topo, Rafa!!! =D

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hahaha mas acho que rola uma promoção no Subs mesmo! Eu adorei esse primeiro livro s2

      Obrigada, Dani, beijos!

      Excluir
  3. Um chick-lit envolvendo investigação? Não fazia ideia, Rafa. :O

    beijo,
    Mi
    http://inteiramentediva.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Siim! Toda atrapalhada, digna de chick-lits hahaha

      Excluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Resenha | Papillon - Henri Charrière

Editora: Bertrand Páginas: 728 Estrelas: ✬✬✬✬ Skoob Publicado originalmente em 1969 com o título de Papillon

Charriere, condenado à prisão perpétua por um assassinato que não cometeu, foi um dos poucos que conseguiram fugir da Ilha do Diabo, presídio localizado na floresta impenetrável da Guiana Francesa, onde os presos pagavam por seus crimes sofrendo degradações e brutalidades. No livro, ele relata como foi acusado, fala de seu martírio ao longo dos anos de confinamento, além da corrupção entre os guardas e como planejou sua fuga cinematográfica. Quando publicado na França, “Papillon” foi alvo de grande controvérsia. Nunca se soube ao certo se os acontecimentos narrados de fato ocorreram com o autor, como ele alega – o que faria do livro um romance autobiográfico –, ou se a trama é fruto de sua fértil imaginação. “Papillon” é um dos relatos mais impressionantes e realistas de toda a literatura, um feito incrível de engenhosidade humana, força de vontade e perseverança. A história de um …

Resenha | Eu Fui a Melhor Amiga de Jane Austen - Cora Harrison

Editora: Rocco
Páginas: 320
Estrelas: ✬✬✬
Skoob
Publicado originalmente em 2010 com o título de I Was Jane Austen's Best Friend

Chega ao Brasil o livro: "Eu fui a Melhor Amiga de Jane Austen" da autora Cora Harrison. A história tem o objetivo de introduzir os mais jovens ao empolgante mundo dos livros de Jane Austen. O livro traz uma combinação entre fatos históricos e ficção, apresentando a relação entre as adolescentes Jane Austen e sua prima Jenny Cooper.

Top 5 | Livros Apaixonantes

Amanhã é dia dos namorados, por isso, sugiro leituras apaixonantes, que aquecem o coração, seja por seus personagens marcantes ou pelo romance do livro. São livros que li recentemente e que saltaram à mente quando pensei nesse tema.