Pular para o conteúdo principal

Resenha | Geek Love - Eric Smith


Editora: Gente
Páginas: 208
Estrelas: ✬✬
Publicado originamente em 2013 com o título de The Geek's Guide to Dating


Eric Smith sabe mais do que ninguém que existem prazeres imensos na vida geek. Amigos incríveis, conversas até de madrugada sobre realidades alternativas ou até mesmo o simples prazer de ler aquele lançamento de quadrinhos. No entanto, chega um momento na vida de todo nerd em que o amor bate à porta e daí vem a hora de jogar o xadrez tridimensional que é o mundo dos solteiros.
Não se desespere, jovem Padawan! Deixe Smith guiá-lo por esse caminho e descubra que amar é muito mais do que flores e bombons. Afinal, nada é normal na vida do nerd, e o amor não é senão o mais extraordinário dos fenômenos humanos.

Eu conheci esse livro no Booktube estrangeiro, admirei por muito tempo o trabalho gráfico e achei suuuper fofa a proposta. Quando lançou no Brasil, tive que comprar e ler.

Porém, não era exatamente o que eu esperava. Trata-se, sim, de um manual do amor nerd, mas, eu achei ele um pouco restrito. 

Logo no início, o autor faz um "à parte" para dizer que o livro é dirigido para homens-nerds, mas que algumas dicas se expandiriam para a mulher-nerd também. Entretanto, não achei que se aplica muito não.

Além disso, outra coisa que me incomodou na leitura foi que, bom, eu não acho que entre no conceito de nerd do autor. Também ele adentra neste mérito e faz uma "classificação" de nerds no início do livro. Mas ele é mais para nerds no "sentido clássico" da palavra mesmo, nerds de vídeo games.

Por essas razões, acabou se tornando uma leitura um pouco vazia para mim. Continuo achando o livro bonito, aliás, a edição brasileira é toda fofinha, com páginas coloridas e desenhos. Mas recomendaria a leitura para o público certo: homens, nerds, que gostam de vídeo game.

Neste livro vocês vão encontrar dicas nerds relacionadas ao amor, como chamar uma mulher para sair, como se arrumar, tópicos de conversa e afins.



E você? Já leu? Deixe sua opinião nos comentários!
Siga o blog no Google Friend Connect.



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Resenha | Papillon - Henri Charrière

Editora: Bertrand Páginas: 728 Estrelas: ✬✬✬✬ Skoob Publicado originalmente em 1969 com o título de Papillon

Charriere, condenado à prisão perpétua por um assassinato que não cometeu, foi um dos poucos que conseguiram fugir da Ilha do Diabo, presídio localizado na floresta impenetrável da Guiana Francesa, onde os presos pagavam por seus crimes sofrendo degradações e brutalidades. No livro, ele relata como foi acusado, fala de seu martírio ao longo dos anos de confinamento, além da corrupção entre os guardas e como planejou sua fuga cinematográfica. Quando publicado na França, “Papillon” foi alvo de grande controvérsia. Nunca se soube ao certo se os acontecimentos narrados de fato ocorreram com o autor, como ele alega – o que faria do livro um romance autobiográfico –, ou se a trama é fruto de sua fértil imaginação. “Papillon” é um dos relatos mais impressionantes e realistas de toda a literatura, um feito incrível de engenhosidade humana, força de vontade e perseverança. A história de um …

Top 5 | Livros Apaixonantes

Amanhã é dia dos namorados, por isso, sugiro leituras apaixonantes, que aquecem o coração, seja por seus personagens marcantes ou pelo romance do livro. São livros que li recentemente e que saltaram à mente quando pensei nesse tema.

Resenha | Como pensar mais sobre sexo - Alain de Botton

Editora: Objetiva
Páginas: 152
Estrelas: ✬✬✬✬
Skoob
Publicado originalmente em 2012 com o título de How to Think More About Sex

Não pensamos muito sobre sexo; na verdade pensamos sobre ele da maneira errada. Assim declara Alain de Botton neste livro rigoroso e honesto cujo objetivo é nos guiar por esta experiência íntima e excitante – porém muitas vezes confusa e difícil - que é o sexo. Poucos de nós acreditamos ser completamente normais no que diz respeito ao sexo, e o que se presume que deveríamos estar sentindo raramente é a realidade. Este livro argumenta que o sexo do século XXI está fadado a ser um jogo de equilíbrio entre amor e desejo, aventura e comprometimento. Abrangendo assuntos como desejo, fetichismo, adultério e pornografia, Alain de Botton reflete sobre os dilemas da sexualidade moderna, oferecendo insights e conforto para nos ajudar a pensar mais profunda e sabiamente sobre o sexo que estamos, ou não, fazendo. A partir de meados do século XX, o discurso sobre o sexo foi s…