Pular para o conteúdo principal

Melhores leituras de 2015 | Top 25


Ai que tarefa difícil, mas vamos tentar. Eu resolvi separar por mês e não por ordem de classificação porque é impossível dizer que um livro é melhor que o outro, especialmente de gêneros diferentes e lidos em fases da vida diferentes.

Outra coisa, eu escolhi 25 livros. Achei um número confortável considerando a quantidade de livros que li no ano passado. Seria impossível reduzir a 10 ou 5 como vi algumas pessoas fazerem.

Também, isso não significa dizer que os outros 175 livros que li em 2015 foram ruins, só que me marcaram um pouco menos.

Sem mais delongas, vamos aos livros!


Janeiro


Janeiro é aquele típico mês da organização e das metas. Não posso deixar passar a leitura do Vida Organizada, da Thais Godinho, porque foi através do blog dela que eu consegui me organizar melhor (ainda estou em processo) e continuo buscando inspiração para uma vida mais saudável e equilibrada.

Também não-ficção, em janeiro li Viagem Solitária. Trata-se da história do João, que é transsexual. Ele vai explorar todos os aspectos da sua vida, desde familiar até profissional através das suas experiências. É um livro que eu continuo pensando até hoje.

Fevereiro


Essa é uma trilogia de origem francesa absolutamente maravilhosa. Eu gostei tanto do final desta história, especialmente do final-final mesmo, as últimas páginas que me marcaram bastante. Até a dedicatória deste livro é fantástica.

Março


Leitura realizada para o Projeto 1001, também fantástica. Um mistério/romance/thriller gótico.

Abril


Esse livro é especial, porque foi ele que me fez começar a gostar de contos (mais sobre isso em post futuro). Com ele eu descobri que contos podem ser histórias completas e satisfatórias e não pequenos relatos para deixar com vontade de mais.

Maio


Livro de textos sobre o individualismo nos dias de hoje. É um mais fantástico que o outro, e todos diferentes entre si, alguns são ficção, outros ensaios, outros são de opinião. Encontrei o livro da Feira do Livro da minha cidade, ótima compra.

Junho


Essa indicação basta pela temática. É tão complicada a questão de abuso sexual e suas consequências, que mesmo eu não tendo gostado tanto assim da personagem, a temática domina o livro e é ótimo!

Julho

Julho já foi um mês melhor em relação a quantidade de livros ótimos. História de mulheres são mini-biografias feitas pela autora de mulheres marcantes ao longo da história, sem nenhum critério definidor, exceto o gosto próprio da autora.

Léxico é um livro adolescente sobre palavras. Em momentos, a história é confusa, mas a ideia é genial.

Proibido, o livro que te faz apoiar incesto. Nada mais.

E Todo Dia, que discute a questão de gênero de uma maneira simples e bonita.

Agosto


12- Fahrenheit 451 - Ray Bradbury
13- As virgens suicidas - Jeffrey Eugenides
14- Tempo de Solidão - Josué Guimarães
15- Coração de tinta - Cornelia Funke

Fahrenheit 451 e Coração de Tinta me marcaram pela temática. Ambos falam sobre livros. Enquanto no primeiro, fala sobre a destruição de livros. No segundo, a autora dá vida aos livros.

As Virgem Suicidas também foi ótimo, pela maneira como é construído, a dúvida/curiosidade sobre o que aconteceu e como aconteceu.

Tempo de solidão, minha mãe diria que é o típico livro que eu gosto, é extremamente triste. Fala sobre a formação do Rio Grande do Sul, através do aspecto da imigração alemã. Dolorido!

Setembro


16- Battle Royale - Koushun Takami
17- Toda Luz que não Podemos ver - Anthony Doer
18- Fundação - Isaac Asimov


Battle Royale ganhou destaque pela agilidade de escrita, um livro enorme que se lê em poucas horas. Com o bônus de discutir as emoções humanas muito bem.

Toda luz que não podemos ver me fez chorar (e isso é raro).

Roubadinha! A trilogia Fundação como um todo foi excelente. Li logo que comecei a me interessar por ficção científica e posso dizer que viciei, quero mais!

Outubro



19- A insustentável leveza do ser - Milan Kundera
20- O Iluminado - Stephen King
21- Escuridão total sem estrelas - Stephen King


Melhor início de livro, A insustentável leveza do ser.

O Iluminado e Escuridão total sem estrelas. Dá-lhe, Stephen King! Nem sei o que dizer sobre o primeiro, é tão fantástico que não sei apontar somente um aspecto que tenha me marcado. Já o segundo, foi o livro que consolidou meu amor por contos, são quatro e um é melhor que o outro.

Novembro



22- The Fellowship of the ring - J. R. R. Tolkien (Lord of the rings, livro 1)
23- A mulher do viajante no tempo - Aubrey Niffenegger


Senhor dos Anéis. Eu reclamei muito deste livro para várias pessoas (principalmente do meu convívio, ainda não publiquei a resenha - esperando ler a trilogia inteira). Mas por dois aspectos ele merece estar aqui. 1) Foi uma leitura conjunta, a minha primeira leitura conjunta; 2) Posso não ter gostado de algumas coisas, mas que é fantástico, é, não tem como negar.

A mulher do viajante no tempo foi lido para a lista de 20 livros mais impactantes escritos por mulheres. Mistura romance com viagem no tempo, é doloroso e é bonito.

Dezembro



24- Coma e Emagreça com Ficção Científica - Org. Isaac Asimov
25- Cyberstorm - Matthew Mather


Mais um livro de contos! Sério, são três livros de contos na lista dos melhores, isso é absolutamente inédito na minha vida. Mas esses contos (tirando dois, que não gostei) são não só hilários ou horripilantes, mas também fascinantes e diferentes.

Cyberstorm, livro pós-apocalíptico. É daqueles que te causa náusea ao longo da leitura, horror com o passar das páginas e nem tanto alívio assim quando do final.


Essas foram as melhores leituras de 2015, ufa! Protelei escrever esse post porque geralmente quando gostamos muito de um livro, é difícil falar sobre ele de uma maneira coerente - e o que mais se quer quando se fala sobre eles é estimular que outra pessoa os leia.

Enfim, um post longo, mas procurei ser breve nos apontamentos. Os livros que ainda não tem resenha, terão, prometo. E, por favor, leiam!


Quais foram as melhores leituras de 2015 para você?
Siga o blog!
Instagram | Skoob | Twitter | Youtube



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Resenha | Papillon - Henri Charrière

Editora: Bertrand Páginas: 728 Estrelas: ✬✬✬✬ Skoob Publicado originalmente em 1969 com o título de Papillon

Charriere, condenado à prisão perpétua por um assassinato que não cometeu, foi um dos poucos que conseguiram fugir da Ilha do Diabo, presídio localizado na floresta impenetrável da Guiana Francesa, onde os presos pagavam por seus crimes sofrendo degradações e brutalidades. No livro, ele relata como foi acusado, fala de seu martírio ao longo dos anos de confinamento, além da corrupção entre os guardas e como planejou sua fuga cinematográfica. Quando publicado na França, “Papillon” foi alvo de grande controvérsia. Nunca se soube ao certo se os acontecimentos narrados de fato ocorreram com o autor, como ele alega – o que faria do livro um romance autobiográfico –, ou se a trama é fruto de sua fértil imaginação. “Papillon” é um dos relatos mais impressionantes e realistas de toda a literatura, um feito incrível de engenhosidade humana, força de vontade e perseverança. A história de um …

Resenha | Eu Fui a Melhor Amiga de Jane Austen - Cora Harrison

Editora: Rocco
Páginas: 320
Estrelas: ✬✬✬
Skoob
Publicado originalmente em 2010 com o título de I Was Jane Austen's Best Friend

Chega ao Brasil o livro: "Eu fui a Melhor Amiga de Jane Austen" da autora Cora Harrison. A história tem o objetivo de introduzir os mais jovens ao empolgante mundo dos livros de Jane Austen. O livro traz uma combinação entre fatos históricos e ficção, apresentando a relação entre as adolescentes Jane Austen e sua prima Jenny Cooper.

Top 5 | Livros Apaixonantes

Amanhã é dia dos namorados, por isso, sugiro leituras apaixonantes, que aquecem o coração, seja por seus personagens marcantes ou pelo romance do livro. São livros que li recentemente e que saltaram à mente quando pensei nesse tema.