Pular para o conteúdo principal

TBR de Janeiro de 2016


Faz tempo que não posto sobre TBRs por aqui, mas é um costume que eu tenho offline faz tempo. Todo início de mês e de semana, eu separo alguns livros que pretendo ler.

É mais fácil para mim seguir às listas semanais, afinal, as escolhas são mais recentes e eu sou daquelas leitoras que tem "vibe" de leitura.

De qualquer forma, resolvi voltar a fazer esse tipo de post por aqui e compartilhar minhas metas de leitura.

Vocês podem ver pela foto que vários desses livros já estão começados. Isso se explica porque, tirando Guerra e Paz, os outros livros eu preciso terminar de ler antes das minhas férias terminarem, porque são da minha mãe e eu não quero carregar comigo de volta pra Santa Maria (a mala já vai recheada de livros meus que chegaram enquanto eu estou aqui).

Eu estou relendo o A arte de fazer acontecer do David Allen, sempre tentando melhorar meu sistema de organização. Estava precisando de uma inspiração, porque esse fim de ano foi bem bagunçado.

Eu e metade dos leitores do Brasil estamos lendo Guerra e Paz. Eu comprei o box na black friday e se eu deixar muito tempo parado na estante, dá preguiça de começar. Então aproveitei a movimentação de todo mundo e comecei a ler. Estou surpresa com a facilidade com que ele flui.

Os outros dois livros já começados são O rei de amarelo, livro de contos que por enquanto não estou gostando muito. E Ligeiramente escandalosos, terceiro livro da série Os Bedwyns, que faz parte daqueles romancinhos super leves e gostosos de ler.

Os restantes da TBR são o último volume da série Os Instrumentos Mortais (esses últimos volumes estou achando um pouco meh) e As Crônicas de Bane, livro spin-off da série. Eu pretendia aproveitar o embalo e ler também a série spin-off As Peças Infernais, mas, sejamos sinceros, não vai dar tempo haha

Quem sabe eu poste uma parte 2, quando voltar pra casa e estiver com os meus livros. Mas por enquanto, essa é a pilha de leituras de Janeiro.


Deixe nos comentários algum livro que você queira ler este mês!
Siga o blog!
Instagram | Skoob | Twitter | Youtube



Comentários

  1. Oi RAFA..
    Recomendo vc ler Cassandra Clare por ordem de publicaçao até pq parece q no ultimo dos instrumentos mortais tem spoiler do ultimo das peças infernais (pelo q pesquisei eh isso, não cheguei ao final ainda). To lendo na ordem de publicação e tenho gostado bastante. As peças infernais é BEM melhor que instrumentos mortais...
    Boa sorte nas leituras.. principalmente guerra e paz. Como não comprei e ainda to achando caro não iniciei a leitura. Estou com Anna Karienina naquela maravilhosa edicao da Cosac mas parece q ta todo mundo lendo guerra e paz e os miseraveis e to com aquela preguiçinha de começar hehehe

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie!! Bah, não sabia disso dos spoilers :s ixi
      Agora estou no último livro já, f**eu hahaha
      Eu gostei bastante dos três primeiros livros até, mas esses três últimos tão meio cansativos.

      Eu já li Os Miseráveis, é maravilhoso *.* e Ana Karenina tb, embora tenha lido quando era criança e não me lembre de quase nada (exceto o choque do final do livro haha)

      Eu aproveitei pra comprar o Guerra e Paz na black friday, aí compensou. Mas depois que anunciaram o fechamento da Cosac subiu de novo. Mas por enquanto está valendo a pena ;)

      Beijos!

      Excluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Resenha | Papillon - Henri Charrière

Editora: Bertrand Páginas: 728 Estrelas: ✬✬✬✬ Skoob Publicado originalmente em 1969 com o título de Papillon

Charriere, condenado à prisão perpétua por um assassinato que não cometeu, foi um dos poucos que conseguiram fugir da Ilha do Diabo, presídio localizado na floresta impenetrável da Guiana Francesa, onde os presos pagavam por seus crimes sofrendo degradações e brutalidades. No livro, ele relata como foi acusado, fala de seu martírio ao longo dos anos de confinamento, além da corrupção entre os guardas e como planejou sua fuga cinematográfica. Quando publicado na França, “Papillon” foi alvo de grande controvérsia. Nunca se soube ao certo se os acontecimentos narrados de fato ocorreram com o autor, como ele alega – o que faria do livro um romance autobiográfico –, ou se a trama é fruto de sua fértil imaginação. “Papillon” é um dos relatos mais impressionantes e realistas de toda a literatura, um feito incrível de engenhosidade humana, força de vontade e perseverança. A história de um …

Top 5 | Livros Apaixonantes

Amanhã é dia dos namorados, por isso, sugiro leituras apaixonantes, que aquecem o coração, seja por seus personagens marcantes ou pelo romance do livro. São livros que li recentemente e que saltaram à mente quando pensei nesse tema.

Resenha | Como pensar mais sobre sexo - Alain de Botton

Editora: Objetiva
Páginas: 152
Estrelas: ✬✬✬✬
Skoob
Publicado originalmente em 2012 com o título de How to Think More About Sex

Não pensamos muito sobre sexo; na verdade pensamos sobre ele da maneira errada. Assim declara Alain de Botton neste livro rigoroso e honesto cujo objetivo é nos guiar por esta experiência íntima e excitante – porém muitas vezes confusa e difícil - que é o sexo. Poucos de nós acreditamos ser completamente normais no que diz respeito ao sexo, e o que se presume que deveríamos estar sentindo raramente é a realidade. Este livro argumenta que o sexo do século XXI está fadado a ser um jogo de equilíbrio entre amor e desejo, aventura e comprometimento. Abrangendo assuntos como desejo, fetichismo, adultério e pornografia, Alain de Botton reflete sobre os dilemas da sexualidade moderna, oferecendo insights e conforto para nos ajudar a pensar mais profunda e sabiamente sobre o sexo que estamos, ou não, fazendo. A partir de meados do século XX, o discurso sobre o sexo foi s…