Pular para o conteúdo principal

Leituras da Semana #12


Esqueci de mencionar dois livros que li em formato digital e mais 2 leituras concluídas nessa semana.



Os livros que esqueci foram Azul é a Cor mais Quente e Os Adoráveis.

Azul é a cor mais quente é uma história em quadrinhos que trata de relações homossexuais de uma amorosa e doce, de uma maneira ampla. Tratando da relação entre as duas personagens, mas também do preconceito sofrido por ambas pela família e sociedade. Trata-se de uma história de amor bastante sofrida.

Os Adoráveis tem resenha aqui no blog. É um chick-lit adolescente bem gostosinho. A protagonista é uma blogueira que acaba se apaixonando pelo "boy magia" da escola.


Terminei de ler Umbigo é nosso rei? que já estava na minha lista de desejados faz um tempo, desde que o descobri por acaso no skoob. É uma coletãnea de textos sobre o individualismo que impera nas relações modernas e suas implicações na arte, na literatura, na vida cotidiana, nos filmes e assim por diante. Gostei muuuuuito desses textos.

Continuei a leitura do Guia do Mochileiro das Galáxias com o quarto livro, Até mais, e Obrigada pelos Peixes. Eu gostei um pouco menos do terceiro volume, mas recuperei o gosto com o quarto. É uma série que realmente vale a pena ler.


Essa é a pequena pilha dos "estou lendo". Comecei a ler Scarlet, da Marissa Meyer, que estou adorando. No kindle, lendo Lua de Larvas, da Sally Gardner. Terminando de ler Sailor Moon Pretty Guardians, volume 5. 

E continuei uma leitura que vem me acompanhando faz tempo, que é esse volumão de contos dos irmãos Grimm. Tem um ano e meio que esse livro me acompanha. Agora faltam menos de 200 páginas para terminar. Meta desse ano!

Eu ando bem indisciplinada com as próximas leituras, só quando termino um livro que decido qual vai ser o seguinte. Então, quando terminar estas leituras, nem ideia do que vou pegar em seguida hehe

E você? O que tem lido? Deixe nos comentários!
Siga o blog no Google Friend Connect.



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Resenha | Papillon - Henri Charrière

Editora: Bertrand Páginas: 728 Estrelas: ✬✬✬✬ Skoob Publicado originalmente em 1969 com o título de Papillon

Charriere, condenado à prisão perpétua por um assassinato que não cometeu, foi um dos poucos que conseguiram fugir da Ilha do Diabo, presídio localizado na floresta impenetrável da Guiana Francesa, onde os presos pagavam por seus crimes sofrendo degradações e brutalidades. No livro, ele relata como foi acusado, fala de seu martírio ao longo dos anos de confinamento, além da corrupção entre os guardas e como planejou sua fuga cinematográfica. Quando publicado na França, “Papillon” foi alvo de grande controvérsia. Nunca se soube ao certo se os acontecimentos narrados de fato ocorreram com o autor, como ele alega – o que faria do livro um romance autobiográfico –, ou se a trama é fruto de sua fértil imaginação. “Papillon” é um dos relatos mais impressionantes e realistas de toda a literatura, um feito incrível de engenhosidade humana, força de vontade e perseverança. A história de um …

Top 5 | Livros Apaixonantes

Amanhã é dia dos namorados, por isso, sugiro leituras apaixonantes, que aquecem o coração, seja por seus personagens marcantes ou pelo romance do livro. São livros que li recentemente e que saltaram à mente quando pensei nesse tema.

Resenha | Como pensar mais sobre sexo - Alain de Botton

Editora: Objetiva
Páginas: 152
Estrelas: ✬✬✬✬
Skoob
Publicado originalmente em 2012 com o título de How to Think More About Sex

Não pensamos muito sobre sexo; na verdade pensamos sobre ele da maneira errada. Assim declara Alain de Botton neste livro rigoroso e honesto cujo objetivo é nos guiar por esta experiência íntima e excitante – porém muitas vezes confusa e difícil - que é o sexo. Poucos de nós acreditamos ser completamente normais no que diz respeito ao sexo, e o que se presume que deveríamos estar sentindo raramente é a realidade. Este livro argumenta que o sexo do século XXI está fadado a ser um jogo de equilíbrio entre amor e desejo, aventura e comprometimento. Abrangendo assuntos como desejo, fetichismo, adultério e pornografia, Alain de Botton reflete sobre os dilemas da sexualidade moderna, oferecendo insights e conforto para nos ajudar a pensar mais profunda e sabiamente sobre o sexo que estamos, ou não, fazendo. A partir de meados do século XX, o discurso sobre o sexo foi s…